Publicidade

A vez e a hora da Embrapa sofrer as consequência do governo do PT

Publicado em 12/12/2012 14:22 584 exibições
Por Valdir Edemar Fries - Produtor rural em Itambé /PR.
Na última década temos vivenciado fatos de insegurança jurídica que provocam instabilidade a diversos setores da economia e da sociedade, e o setor produtivo do AGRONEGÓCIO BRASILEIRO tem sofrido inúmeras consequências  nestes últimos  anos anos.
A posse e a titularidade da terra dos produtores rurais, mesmo que registrado em cartório a dezenas de anos, não tem mais validade quando se trata da questão indígena.

A produção de alimentos, o emprego da mão de obra, os avanços tecnológicos e as áreas já consolidadas ocupados pelo ser humano no meio rural, são sequestradas para dar espaço para a formação de reservas legais.  Já não falamos mais da insegurança jurídica em relação ao Código Florestal, mas a sociedade Brasileira vai sentir muito em relação as consequências sociais e econômica na implementação da nova Lei.

O setor produtivo do Agronegócio Brasileiro recebeu poucos benefícios dos Governos em relação ao que produziu ao longo dos tempos, e a politica agrícola de produção agropecuária sempre ficou na dependência de outras instancias de governo.

As Instituições Governamentais criadas para dar suporte de pesquisa, extensão rural, armazenagem e comercialização de todos os setores da produção agrícola e pecuária foram sendo sucateadas ao longo dos tempos.

O sistema Brasileiro de Extensão rural simplesmente foi instinto, e as Empresas Estatais transformadas em autarquias que fica a merce dos programas políticos de cada governo.

A construção de estruturas de armazenamento parou no tempo, e as poucas instalações físicas existentes em sua grande maioria, se encontram degradadas pelo ação do clima e pela falta de manutenção.

A politica de fomento na comercialização capenga a cada safra, e enquanto milhares de sacas de alimento se deprecia estocado a céu aberto em determinadas regiões, a fome mata os animais e a esperança de muitos cidadãos brasileiros  a pouca distancia dali, por falta de investimentos de infraestrutura na logística de transporte.

Observamos que de uma forma geral todas as instituições publicas dependem diretamente do Programa POLÍTICO de cada Governo que chega ao poder. Cada governo define suas Politicas de investimentos em infraestrutura, e os baixos investimentos tem provocado perdas ao setor do agronegócio e a própria economia Brasileira tem sofrido as consequências dia a dia.

Agora chegou A VEZ E A HORA DA EMBRAPA SOFRER AS CONSEQUÊNCIAS DO GOVERNO PT, a Empresa BRASILEIRA de Pesquisa Agropecuária que ao longo de sua existência, desenvolveu trabalhos de pesquisas reconhecidos mundialmente que levaram ao centro oeste Brasileiro ser hoje uma região em pleno crescimento econômico dado a expansão da produção e da produtividade da agricultura e da pecuária que se transformou graças a insistência de renomados profissionais, após seus 40 anos instalados em uma área de terras de 2.130 hectares na região de Planaltina no DISTRITO FEDERAL, se encontra hoje com o oficio de despejo na mesa da diretoria da Empresa, ao seja o GOVERNO não se contenta apenas em despejo de milhares de famílias de trabalhadores que vem provocando com a demarcação das terras indígenas  sem qualquer garantia jurídica da posse dos imóveis dos proprietários, agora quer em meio a tantas áreas devolutas de propriedade da União junto ao Distrito Federal, quer simplesmente DESALOJAR A EMBRAPA.

Não queremos aqui questionar a importância e a necessidade de se ter uma moradia, mas da mesma forma que as famílias precisam de moradias também precisam de alimento, e a EMBRAPA mais do qualquer outra instituição deve ser reconhecida pelo trabalho que desenvolveu na garantia do aumento da produção de alimentos para todos os Brasileiros.

Ser simplesmente desalojada do local de onde esta para ser instalada em uma nova área ao lado de onde se encontra hoje, simplesmente por vontade de um governo deve ser repudiada por todos os Brasileiro, até porque se existe uma área ao lado da ocupa hoje pela EMBRAPA, esta área de ser destinada as vontades politicas do governo PT, sejam elas quais for.

Não podemos interromper as pesquisas, destruir a infraestrutura de 19 laboratórios, viveiros, entre outras infraestrutura que se somam 60.000 metros quadrados, pior de todas as destruições, Não existe pesquisa ainda que consegue elevar os níveis de estrutura do solo da noite para o dia, para se dar continuidade aos resultados de pesquisas que acontecem a mais de trinta anos.

Este é mais um dos motivos que nos obriga a exaltamos a nossa voz em protesto pela falta de uma politica séria de desenvolvimento da agricultura e da pecuária.

O resultado da produção agropecuária depende em muito dos fatores ambientais, nós produtores rurais sabemos que podemos INTERROMPER NOSSOS SONHOS perdendo tudo que conquistamos com possíveis catástrofes climática , agora o BRASIL não pode se dar o luxo de INTERROMPER AS PESQUISAS e perder os resultado de 40 anos em  troca de sonhos absurdos de um governo inconveniente.
Tags:
Fonte:
Valdir Edemar Fries

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário