A Ameaça Progressista, por Marcos Fava Neves

Publicado em 05/12/2014 14:55
Marcos Fava Neves é Professor Titular de Planejamento e Estratégia na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, Campus de Ribeirão Preto

O leitor deve estar intrigado com o título, afinal, como é que progresso pode ser ameaça?

Para explicar, conto um causo. Final de semana, inspirado pela volta triunfal de São Pedro à cidade de Ribeirão Preto, li e assisti muita coisa, entre elas, um filme norte-americano que traz informação que já havia percebido: os defensores das antigas ideias ligadas ao comunismo e socialismo continuam firmes e fortes mas não usam mais estes nomes, pela baixa aceitação na população. Usam nova roupagem: o termo “progressista”. Lastreiam "forças progressistas" com outro apelo junto: "justiça social". Grande sacada esta mudança, pois alguém ouvindo que tal pessoa é progressista, é levado a pensar que se trata se uma pessoa ou ideia que trará progresso, e todos gostam de progresso.

A palavra progresso, de onde se origina o que deveria ser o movimento pelo progresso, ou progressismo, significa: “adiantamento, desenvolvimento, aperfeiçoamento, marcha ou movimento para diante” (Aurélio). Já o progressismo (não se encontra no Aurélio, mas na Wikipédia) é “uma doutrina política que expressa a crença ou o desejo de evolução, desenvolvimento, aperfeiçoamento, superação. Opõe-se ao conservadorismo. Políticas progressistas são aquelas que propõem mudanças socioeconômicas radicais, para o desenvolvimento e o progresso da sociedade”.

Nosso causo agora vai para a agricultura. Por coincidência achei o termo progressista, logo após o filme. Li entrevista com um Ministro dizendo que seu partido aceitará um ou uma “ruralista” no comando do Ministério da Agricultura, pois este tradicionalmente não é ocupado por nenhum Ministro "progressista", por ser um feudo do agronegócio. Um pequeno aparte: ruralista é outro termo terrivelmente pesado, tal como socialista e comunista. Precisamos copiar esta estratégia e mudar de ruralista para “alimentarista” e neste caso, a estratégia é honesta, pois o novo nome significa a mesma coisa.

Manifesto visão radicalmente oposta à deste Ministro e destas pessoas no que significa ser progressista. O agronegócio é justamente o setor mais progressista do Brasil, por trazer um saldo comercial impressionante e gerar enorme renda para ser amplamente distribuída nesta parte do mundo. Em outras palavras, o I-Phone do Ministro foi pago pelo açúcar exportado. É praticamente a única coisa que temos com respeito e admiração internacional e que vem trazendo progresso por aqui.

O Ministro entrevistado não vê no ex-colega e ex-Ministro da Agricultura Roberto Rodrigues uma pessoa progressista. Talvez tenha perdido a oportunidade de ver seu trabalho e resultados entregues, ou de conversar e ver que dele saltam ideias e ações de progresso com inclusão social, afinal, é também um dos principais líderes cooperativistas no mundo.

Progressistas seriam então os adeptos das ideias neossocialistas ou neocomunistas (se é que isto é possível), e mais recentemente, os bolivarianos, que o ex-presidente de destruído país vizinho chamava de “socialismo do século XXI”.

Conto a vocês neste causo que tenho sim algo em comum com estas pessoas, que são boas e idealistas: o objetivo. Almejamos um país com elevado índice de desenvolvimento humano (IDH). Diferimos é na estratégia, o “como fazer” para se atingir o objetivo (onde se quer chegar).

Comprovamos empiricamente após décadas de tentativas em lugares do mundo, que estas estratégias (comunista, socialista, bolivariana) levaram ao retrocesso, e não ao progresso. Seleciono um motivo central para explicar onde falham: comprometem a geração de renda. E sem geração de renda, torna-se difícil distribuir renda e elevar o IDH.

Portanto estas ideias destas pessoas, de “progressista”, no sentido correto da palavra, não têm absolutamente nada. Mas é bonito ver como acreditam piamente que seus Governos entregam progresso, mesmo lutando contra quase todos os indicadores que mostram o contrário. A palavra “progressista” usada para esta finalidade, para esta caracterização, é um estelionato.

Poderia parar aqui, mas o causo terminaria com o leitor sem entender o título deste artigo, afinal onde este movimento “progressista” representa uma ameaça ao Brasil? Percebo cada vez mais esta estratégia comprovadamente equivocada, sendo disseminada como a correta e ganhando adeptos pelo Brasil, principalmente em orquestrados movimentos sociais (vejam o recente convênio de um deles com as comunas do vizinho do norte), ONGs, e o mais perigoso, vai espalhando silenciosamente no ensino médio e universitário via professores “progressistas”, atingindo crianças e jovens com conteúdo ideológico em momento vulnerável de suas formações.

Movem-se silenciosamente como o cupim, e quando percebemos, seu estrago está feito. Qual estrago? O estrago que basicamente faz a pessoa acreditar que para ter renda, não precisa gerar renda. Pensamento individual que, coletivizado, destrói uma nação, como já destruiu muitas.

E pior ainda, para o “nobre” fim, para a “nobre” causa “progressista” justificam-se, ou toleram-se, os meios, mesmo que altamente condenáveis. Daí talvez esta apatia de grande parte dos “movimentos sociais” e da juventude ao quadro de corrupção instalado em nosso pais, pois este seria um mal necessário ao bem maior “progressista”.

Fica o alerta aos que querem produzir, gerar renda e desenvolvimento no Brasil: é necessário reagir de maneira estruturada à crescente e enorme ameaça “progressista”. A palavra original combina com produção e desenvolvimento, mas o novo uso desta palavra, não. Foi amplamente demonstrado no mundo.

Tags:
Fonte:
Marcos Fava Neves

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

5 comentários

  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    Para que não reste mais dúvida sobre o que Telmo Heinen falou sobre Lula e o foro de São Paulo, aqui vai um video em que o próprio Lula afirma isso.

    https://www.youtube.com/watch?v=OpubBggkO-E&list=PL4fQwwgA67zJ0uiA1pWJ4EaXGgB3gvvht&index=48

    Para não copiar todo o endereço, seleciona e cola na barra de tarefas.

    0
  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    Fiquei tão impressionado com o comentário do Telmo Heinen que escrevi um comentário sobre o que ele disse e tive que voltar para complementar... E o complemento é uma pergunta ao Telmo Heinen e aos amigos do Noticias Agricolas.

    Como é possivel alguém acreditar que roubando a petrobrás, a saúde, a educação, as creches, no futuro o País estará melhor do que se esse dinheiro, fosse investido corretamente, com honestidade? Isso é uma insanidade, pois significa que quanto maior o roubo, melhor o País estará no futuro?

    0
  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    Me desculpem de novo pessoal, onde se lê,... para desviar dinheiro público para seus partidos e contas pessoais,... faltou o complemtento... é eticamente e moralmente superior ao outro...

    0
  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    Telmo Heinen alerta para um fato de extrema importância e que me fez pensar.

    As pessoas odeiam ou adoram uma ideologia sem saber de que se trata, exaltam ou denigrem, mostram as qualidades ou defeitos, raciocinando em cima de símbolos e não o que, aquilo sobre o que se pensa realmente é.

    As figuras de linguagem utilizadas para definir o socialismo, por exemplo, são a justiça social, combate a preconceitos, liberdade, dignidade, ajuda aos mais pobres, várias coisas que despertam sentimentos positivos sobre as pessoas. Mas que realmente é o socialismo?

    Um conceito simples, que mostra por que o socialismo é tão difícil de ser combatido é: O socialismo é a unificação do poder político com o poder econômico.

    Isso não é uma coisa banal, pois quando um pobre for perseguido por um rico, a que poder público poderá recorrer? Ou o contrário quando o poder público for o perseguidor, que rico poderá ajudá-lo?

    É a ditadura perfeita, não há a quem recorrer.

    No mais, assisti os vídeos que Telmo recomendou, são muito bons, e aqui quero recomendar que não é preciso copiar o endereço do you tube, bastando para acessar o vídeo, selecionar o endereço e colar na barra de tarefas, falo isso por que demorei para perceber.

    Neles, Padre Paulo Ricardo consegue, como sempre, definir muito bem e com muita clareza o que é ideologia.

    E embora concorde com tudo o que o Padre diz, não considero tão fácil desmontar uma propaganda mentirosa, concordando absolutamente com ele no fato de uma ideologia é muito mais difícil de ser combatida.

    O caso de considerar a propaganda também difícil de ser combatida se deve a um artigo muito interessante, que li aqui no Noticias Agricolas, sobre o governador Beto Richa do Paraná, que investiu 100 milhões para beneficiar pequenos produtores com resultados muito bons.

    Considerando como verdade os fatos ali relatados, lembrei imediatamente do estafeta que trabalhava para o operador do PT no petrolão, e que em um acordo de delação premiada prometeu devolver 240 milhões de reais roubados da Petrobras à justiça, e ele é somente um estafeta.

    A associação que fiz foi a seguinte, como alguém pode acreditar que um partido que possui “operadores”, dentro de empresas públicas e dentro do próprio governo, ministérios, secretarias, para “desviar” dinheiro público para seus partidos e contas pessoais, desacreditando aquele outro, que realmente utiliza o dinheiro público para favorecer individuos pertencentes à sociedade?

    E são os adversários do PT que querem matar o povo de fome!

    E por mais que se diga e prove que os representantes públicos dizem uma coisa e fazem outra, não adianta, não acreditam.

    Para finalizar, com 100 milhões de reais é possível fazer muita coisa em beneficio dos produtores, principalmente os pequenos.

    O estafeta do operador do PT no petrolão, tem confirmado perante à justiça, que somente ele tem 240 milhões no exterior.

    E tem gente que ainda acredita nesse governo!

    Como muito bem observou Telmo Heinen, certamente isso se deve à não querer enxergar a realidade.

    0
  • Telmo Heinen Formosa - GO

    É necessário reagir de maneira estruturada à crescente e enorme ameaça "progressista” como diz o autor. MUITAS pessoas ainda há que pensam que o contrário de comunismo é capitalismo. Quanto engano. Mal sabem o que é uma ideologia. Aprenda em 10 minutos a melhor lição sobre o tema, neste video: https://www.youtube.com/watch?v=zZECwWYtmKg - E logo a seguir aprenda em 13 minutos como "eles" estão fazendo para emburrecer e imbecilizar uma Nação: https://www.youtube.com/watch?v=mfrz5Ev_0FE e por ultimo entenda o que é o Foro de São Paulo, fundando em 1990 depois da queda do Muro de Berlim, feito de "propósito" pelos próprios comunistas para "MOSTRAR" que o comunismo acabou [de mentirinha] por que descobriram que nem o comunismo vive sem capitalismo e de então em diante a instalação do regime socialista se daria através da Revolução Cultural preconizada por Antonio Gramsci, tudo combinado no Foro de São Paulo e para entende-lo veja em 14 minutos como eles querem implantar a tal de "Pátria GRANDE" do socialismo bolivariano na América Latrina. Video em https://www.youtube.com/watch?v=mfrz5Ev_0FE - me decepciono com o fato de que inclusive muito amigos meus [CEGOS} desdém este assunto que se apresenta de forma incontestável diante do seu nariz. Portanto a palavra PROGRESSISTA está sendo usada para enganar ingênuos como você caro leitor!

    0