Quinzena da Citricultura, por Paulo César Biasioli

Publicado em 30/05/2016 15:02
30 exibições

QUINZENA DA CITRICULTURA 1ª Junho/16 CROP consultoria

A MELHOR NOTÍCIA da semana, ou dos últimos anos, foi a divulgação da CitrusBr do plano europeu de divulgação maciça das qualidades de saúde e nutrição no consumo de sucos de laranjas. O programa de marketing envolverá a CitrusBr, a AIJN – entidade europeia que congrega as industrias de sucos e néctares, além de colaboradores externos como TetraPak e JBT (antiga FMC).
DIFERENTEMENTE DO QUE SE PENSA a campanha não terá foco uma marca exclusiva, mas, o produto em si; ela será baseada na divulgação intensa, sistêmica e objetiva de resultados científicos e pesquisas comprovadas que destaquem as vantagens de saúde e dieta no consumo do SUCO DE LARANJA. A base destas informações será o grupo de renomados cientistas e especialistas que, em diversos centros, já possuem resultados comprovados ou estarão desenvolvendo pesquisas neste sentido.

A SUSTENTAÇÃO FINANCEIRA do projeto, que se iniciou há 5 anos, será obtida do recolhimentos de US$ 10,00/t de FCOJ exportado para Europa sendo US$ 5,00 da CitrusBr e mais US$5,00 da AIJN; para NFC – suco fresco o valor será de US$ 5,00/t, também rateado em 50/50 pelas entidades. Pela qualidade das pessoas e dos trabalhos desenvolvidos até agora e, principalmente, pela necessidade extrema de alterarmos o quadro negro em que colocaram o suco de laranja, tem tudo para dar certo.

APENAS RELEMBRANDO quem começou há algumas décadas a difamar o suco de laranja e de outras frutas, acusando-os de serem altamente calóricos e prejudiciais à saúde humana, foi o tal doutor Robert Atkins, americano que em 1.992 passou a combater ferozmente o consumo de carboidratos e a favorecer o de proteínas. Só para saber, ele morreu após bater a cabeça uma queda no gelo, de tão gordo que estava!

ERRANDO E ANDANDO, no texto da quinzena passada erroneamente citamos serem 150 milhões de pés de laranja em produção, na VERDADE eles são 175,5 milhões que produzirão, segundo o FUNDECITRUS, 245,7 milhões de caixas de 40,8 kg; ou seja, 1,4 cx/árvore. Esta produtividade está longe de ser a ideal e lucrativa; se imaginarmos melhorias na produtividade e atingirmos 2 cx/pé, o que é admitido para as novas formas de plantios, as futuras safra do cinturão jamais passariam de 350 milhões de cxs!

DENTRO DESTA ANÁLISE, fica claro que, nas safras futuras próximas, cálculos básicos apontariam para processamento industrial de no máximo 300 milhões as quais produziriam “apenas” 1,2 milhão de toneladas de suco (equivalente concentrado 66°brix) o que não é lá de se espantar.

O GCONCI, que completou 20 anos de atividade, dia 06 de junho homenageará nosso querido amigo e tradicional citricultor Antônio Fortes (Toninho). Merecida homenagem, pois, o Toninho foi, é e sempre será um exemplo de trabalho e intensa dedicação pela citricultura. Sendo ele um atuante membro da ALICITROS, esta homenagem também muito nos orgulha.

Tags:
Fonte: AliCitros

Nenhum comentário