Secretaria da Agricultura do PR prepara fusão entre Claspar e Codapar

Publicado em 12/12/2011 07:07 257 exibições
O governo do Estado encaminhou à Assembleia Legislativa um projeto de lei que prevê a fusão da Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar) com a Empresa Paranaense de Classificação de Produtos (Claspar), vinculadas à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento. A intenção é criar uma nova organização, mais moderna e alinhada com as estratégias do governo. Uma vez aprovado o projeto, o processo de fusão das duas empresas será conduzido pelo Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), por meio de uma equipe de 12 consultores. 

A expectativa é que a proposta seja votada pelos deputados estaduais nos próximos dias. Nesta sexta-feira (9), o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, reuniu-se com o diretor-presidente do Tecpar, Júlio Felix, para tratar do assunto. Também participaram do encontro o diretor-geral da Secretaria, Otamir Cesar Martins; o diretor-presidente da Codapar, Silvestre Dimas Staniszewski; o diretor-presidente da Claspar, Carlos Alberto Scott; o assessor do Tecpar Rodrigo Silvestre e diretores das duas empresas. 

Segundo Ortigara, a intenção é iniciar o processo de incorporação em 2012, definindo o negócio e o espaço que a nova empresa vai ocupar na sociedade, sua identidade e o novo formato para atuação junto ao público. A incorporação será executada em duas etapas. Inicialmente, será feito um mapeamento de cada uma das casas, para identificar a estrutura necessária para atender a nova organização. Com base nesse documento, serão discutidos quais processos serão mantidos, quais serão alterados e quais serão criados para atender a nova organização. 

Também está previsto um plano de demissão incentivada nas duas empresas, para deixar a nova organização mais enxuta, mas capacitada a atender seus clientes. 

De acordo com o assessor do Tecpar Rodrigo Silvestre, responsável pela coordenação do processo, a intenção é definir modelos de gestão e indicadores que garantam transparência, estabelecer novos paradigmas para a atuação da empresa e assegurar quer não seja financeiramente dependente do governo. 
Tags:
Fonte:
Agência Estadual de Notícias

0 comentário