Tecnologia expande produção de áreas de fronteira agrícola

Publicado em 30/12/2011 07:19 353 exibições
Região do Matopiba, que compreende área limítrofe do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, se beneficiará com investimentos em infraestrutura e pesquisa.
As projeções do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) mostram que o Brasil será um importante fornecedor de alimentos. A região do Matopiba, área compreendida pelos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, apresenta potencial de crescimento de produção de grãos e se destaca no cenário agropecuário brasileiro para os próximos anos. A tendência consta do estudo “Brasil – Projeções do Agronegócio 2010/2011 a 2020/2021”, divulgado pelo Mapa, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

“A tecnologia tem sido fator de expansão nesta nova área de fronteira agrícola, com elevados investimentos em terras, equipamentos e capital humano”, analisa o coordenador-geral de Planejamento Estratégico do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, José Garcia Gasques. O coordenador acrescenta que os benefícios dessas novas áreas são o crescimento econômico e a geração de renda.

A produtividade das lavouras de soja, algodão, café e milho nesta região é elevada e se favorece por pesquisas realizadas pela Embrapa. As áreas que vem sendo ocupadas têm características essenciais para a agricultura moderna. São planas e extensas, solos produtivos, disponibilidade de água e clima propício, com dias longos e intensidade de sol. Gasques ressalta que as maiores limitações são as precárias condições de logística, especialmente, no transporte terrestre, portuário, comunicação e, em algumas regiões, ausência de serviços financeiros.

Entre os quatros estados, Bahia é o mais expressivo na produção agrícola. O coordenador cita, por exemplo, os três municípios baianos com maior produção de soja: Formosa do Rio Preto, São Desidério e Luís Eduardo Magalhães. De acordo com Gasques, o desenvolvimento do Matopiba nos próximos anos se confirmará com investimentos em infraestrutura, pesquisa e definição de políticas adequadas.
Tags:
Fonte:
Mapa

0 comentário