Exportação do agronegócio de Minas Gerais em 2011 cresce 27,6% e bate recorde

Publicado em 09/01/2012 11:06 601 exibições
As exportações do agronegócio de Minas Gerais em 2011 movimentaram US$ 9,7 bilhões. O valor recorde apresentou um crescimento de 27,6% em relação ao ano anterior. O desempenho do Estado superou a média nacional do setor, que registrou um aumento de 23,8%. Os principais destinos das vendas dos produtos de Minas para o exterior foram Estados Unidos, Alemanha, Japão, Itália e China. As informações são da Secretaria de Estado de Agricultura de Minas Gerais (Seapa), baseadas nos dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comercio Exterior (MDIC).

O café foi responsável por mais da metade das vendas do agronegócio mineiro para o exterior. O valor negociado no ano passado foi de US$ 5,8 bilhões. Um crescimento de 41,6% na comparação com 2010. Segundo o Superintendente de Política e Economia Agrícola da Secretaria, João Ricardo Albanez, os estoques mundiais estão em queda desde 2002, elevando os preços internacionais. “Em 2002, os estoques mundiais de café eram suficientes para abastecer o mercado por 333 dias. No ano passado, a quantidade de café estocada era o equivalente a 72 dias de consumo em todo o mundo”, explica.

No ano passado, Minas Gerais exportou café para 74 países. Os principais clientes foram Alemanha, Estados Unidos, Itália, Japão e Bélgica. Albanez comenta que a perspectiva é de que em 2012 os estoques continuem em baixa, mantendo o mercado favorável para o setor.

Outro destaque nas exportações foi o complexo soja (grão, farelo e óleo). As vendas cresceram 44,9% e atingiram US$ 605,3 milhões.  A comercialização da soja em grão foi a que apresentou o maior valor no ano, com uma movimentação de US$ 326,6 milhões. A China foi responsável por quase a metade das vendas dos produtos do complexo soja exportados por Minas Gerais. Outros mercados de destaque no ano passado foram Holanda, Tailândia, Índia e Espanha. No total, 79 países importaram a soja em grão e seus derivados produzidos por Minas Gerais.

Açúcar

A comercialização de açúcar para o exterior em 2011 também apresentou um crescimento expressivo. O valor dos embarques por Minas Gerais chegou a US$ 1,3 bilhão, graças a um crescimento de 31,1% em relação ao ano anterior. Mais uma vez, a China lidera a lista dos principais compradores, seguida do Irã, Egito, Rússia, e Argélia.

“A China é o quarto maior produtor mundial de açúcar. Mas a produção não é suficiente para atender a demanda interna, por isso o país também é um grande importador do produto”, explica João Ricardo Albanez. As vendas de açúcar por Minas Gerais também foram favorecidas pela redução dos estoques mundiais nos últimos anos. “O Brasil, que é o maior produtor, também apresentou uma redução da sua produção. Minas Gerais foi uma exceção, com aumento da produção de açúcar nos últimos anos. Com isso, conseguimos ampliar nossa participação no mercado internacional”, explica.

As vendas de carne (bovina, suína e aves) por Minas Gerais no ano passado somaram US$ 832 milhões, com um crescimento de 10,6% em relação a 2010. O destaque do grupo foi a carne de frango, que registrou um crescimento de 36,5%.

Saldo positivo

O saldo da balança comercial do agronegócio de Minas Gerais em 2011 foi superavitário. Enquanto o Estado exportou US$ 9,7 bilhões, as importações de produtos do agronegócio foram apenas de US$ 382 milhões. Ou seja, o saldo positivo foi de US$ 9,3 bilhões. O agronegócio responde por 23,5% do saldo da balança comercial de todo o Estado. Os principais produtos do setor importados por Minas Gerais são trigo, algodão e arroz.

Números das exportações do agronegócio em 2011 - MG

Valor total exportado: US$ 9,7 bilhões (+ 27,6%)
Café: US$ 5,8 bilhões (+41,6%)
Açúcar: US$ 1,3 bilhão (+31,1%)
Carnes US$ 832 milhões (+10,6%)
Madeira e derivados: US$ 680 milhões (-6,2%)
Complexo soja: US$ 605,3 milhões (+44,9%)
Principais destinos: Estados Unidos, Alemanha, Japão, Itália e China

Tags:
Fonte:
Seapa - MG

0 comentário