Embrapa apresenta tecnologias na VII DINAPEC em Campo Grande, MS

Publicado em 14/03/2012 14:03 578 exibições
Todos os anos a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, promove a DINAPEC – Dinâmica Agropecuária entre técnicos, produtores, extensionistas, empresários do setor , professores e estudantes, com o objetivo de divulgar novas tecnologias, promover a troca de experiências e identificar temas para a realização de novas pesquisas.

A VII Dinapec dará ênfase às tecnologias que compõem o Plano ABC (Agricultura de Baixa Emissão de Carbono). Entre as atividades previstas estão a Recuperação de Pastagens Degradadas; Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF) e de Sistemas Agroflorestais (SAFs); Sistema Plantio Direto (SPD); Fixação Biológica do Nitrogênio (FBN); Florestas plantadas; Tratamento de Dejetos Animais; Melhoramento Genético Animal; Nutrição Animal: Integração Lavoura-Pecuária (ILP); Produção de Leite a Pastos; Higiene na Ordenha; Consórcios de Pastagem com Leguminosas; e Manejo de Ovinos/Bovinos.

Neste ano, a DINAPEC ocorrerá na sede da Embrapa Gado de Corte, no período de 14 a 16 de março, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, em uma área de 30 ha, destinada à exposição de tecnologias e a visitação do público geral. A programação especial do evento será composta por cursos de curta duração, demonstração de práticas e dinâmicas das tecnologias desenvolvidas pela Embrapa.

Na área destinada à exposição serão apresentadas, entre outras tecnologias, as cultivares desenvolvidas pelas Unidades da Embrapa e recomendadas para as diferentes condições de clima e solo do Brasil. Os visitantes encontraram a BRS Piatã, BRS Mandarim, Xaraés, Tanzânia-1, Mombaça, Massai, BRS Tupi, entre outras.

A Brachiaria brizantha BRS Piatã tem a indicação para solos de média a alta fertilidade e produz forragem de boa qualidade (elevado valor nutritivo). Destaca-se pela alta taxa de crescimento/rebrota e pela moderada resistência às cigarrinhas típicas de pastagens.

A BRS Mandarim é uma cultivar de feijão-guandu com alto potencial para alimentação animal e adubação verde. Suas vantagens em relação às outras cultivares para produção animal são boa tolerância à seca, maior produtividade (produção de forragem), descompactação do solo e longevidade. Já as suas vantagens para adubação verde são produção de matéria seca, reciclagem de nutrientes e facilidade de manejo da massa verde.

A Brachiaria brizantha Xaraés é uma variedade que se distingui por ser adaptada às várias regiões do País, crescendo bem em solos de média fertilidade. Tem também resistência ao pisoteio, pastejo, palatabilidade/digestibilidade agradável e boa resposta dos animais em pastejo, bem como moderada resistência ao ataque da cigarrinha.

A cultivar Tanzânia-1 é uma variedade de Panicum maximum que se evidencia pela alta produtividade, fácil manejo, elevado valor alimentício, elevada resposta à adubação, boa resistência à Cigarrinha-das-pastagens e boa resposta quando submetida ao pastejamento rotacionado.
Já o Panicum maximum Mombaça apresenta alta produtividade (especialmente em sistemas intensificados de produção animal) e média resistência à cigarrinha.  Quanto à fertilidade, essa variedade demonstrou ser mais eficiente na utilização do fósforo do solo.

A cultivar Massai (híbrido espontâneo entre Panicum maximum e Panicum infestum) possui excelente produção de forragem com grande velocidade de estabelecimento e de rebrota, média tolerância ao frio e boa resistência ao fogo. Entre as cultivares de Panicum, o capim Massai apresenta-se mais adaptado às condições de baixa fertilidade do solo, com boa resistência ao ataque da Cigarrinha-das-pastagens.

Por fim, a Brachiaria humidicola BRS Tupi, que terá o lançamento oficial na próxima edição da Feicorte, de 11 a 15 de julho em São Paulo – SP, também será apresentada durante a VII DINAPEC. Essa cultivar se caracteriza pelo vigor, produtividade e boa distribuição da produção ao longo do ano, além de boa persistência sob pastejo, capacidade de suporte e desempenho animal.

Mais informações sobre VII DINAPEC estão disponíveis no endereço: dinapec.cnpgc.embrapa.br. E as informações sobre as tecnologias e a aquisição de sementes podem ser acessadas por meio do endereço da Página de Negócios de Cultivares: http://snt.sede.embrapa.br/produtos/index/.

Mais Informações
Embrapa Gado de Corte
Avenida Rádio Maia, 830 - Vila Popular - Caixa Postal 154
CEP 79106-550 - Campo Grande, MS.
Telefone: (67) 3368.2000 / Fax: (67) 3368.2150.
Site: www.cnpgc.embrapa.br/ 
Tags:
Fonte:
Embrapa

0 comentário