Brasil e Coreia iniciam estudos sobre etanol de sorgo sacarino

Publicado em 22/03/2012 09:06 602 exibições
A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, iniciou um projeto de pesquisa em cooperação com a Administração de Desenvolvimento Rural da Coreia do Sul (RDA, na sigla em inglês) para estudar a produção de sorgo sacarino e a fabricação de etanol a partir dessa planta. No Brasil, o projeto envolve dois centros de pesquisa, a Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas/MG) cuidará dos estudos agronômicos e a Embrapa Agroenergia (Brasília-DF) centrará esforços no desenvolvimento de processos de produção de etanol de 1ª e 2ª gerações. Uma delegação coreana esteve no Brasil e participou do workshop na semana passada.

Dez variedades brasileiras de sorgo sacarino foram selecionadas pela Embrapa Milho e Sorgo e serão encaminhas à Coreia para plantio. Além disso, serão cultivadas em solo nacional para comparar o desempenho nos dois países. Da mesma forma, a equipe coreana selecionará outras dez cultivares locais para o plantio na Coreia e no Brasil, comparando os resultados.

A pesquisadora da Embrapa Agroenergia, Cristina Machado, diz que o primeiro trabalho a ser desenvolvido na etapa de bioenergia do projeto será o estudo do processo de produção do etanol de 1ª geração com uma variedade de sorgo sacarino definida pelos cientistas brasileiros. A equipe coreana fará o mesmo trabalho. Da mesma forma, os dois grupos estudarão o processo de produção de etanol 2G a partir do bagaço do sorgo e compartilharão experiências. Num segundo momento, cada uma das 20 variedades estudadas agronomicamente será testada para produção de etanol 1G e 2G. A pesquisa deve durar dois anos.

Outros projetos

Em 2012, estão sendo iniciados também outros dois projetos entre a Embrapa e o instituto de pesquisa coreano. Com a Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, a cooperação prevê o intercâmbio e a definição de protocolos de criopreservação de espécies vegetais de interesse agrícola. Um terceiro projeto prevê o melhoramento genético de suínos, com a participação da Embrapa Suínos e Aves. Todas as pesquisas envolvem o Labex Coreia (Laboratório Virtual da Embrapa no Exterior) e o Laboratório Virtual da República da Coreia do Sul (RAVL).

Tags:
Fonte:
Mapa

0 comentário