Safra argentina de soja e milho também despencam. Saiba, também, como está o cenário atual no RS

Publicado em 23/03/2012 07:19 707 exibições
por Polibio Braga, do RS


As más notícias sobre a safra de grãos argentina deste verão foram conhecidas nesta quinta-feira, quando o governo finalmente reconheceu severas perdas dos dois produtos, soja e milho, que são os carros-chefes da produção agrícola do País.

. A seguir, os primeiros números, em milhões de toneladas, referem-se às colheitas já iniciadas, enquanto que os segundos números são relativos ao total projetado pelo governo até o início da semana:

Soja –    44,0/52
Milho – 20,2/28

. Não são más notícias para o Brasil, o que inclui, como se sabe, o Rio Grande do Sul, porque menor produção de alimentos significa escassez do produto e consequentemente preços em alta.

. O editor procurou nesta quinta-feira o diretor da Brasoja, Antonio Sartori, para saber como se configura a colheita de soja, milho e arroz, já iniciados no Estado, e verificar se houve alguma mudança nas péssimas informações sobre a quebra das safras de grãos. Eis os números em milhões de toneladas, surgindo em primeiro lugar os dados sobre a safra sendo colhida e em segundo lugar os números do ano passado:

Soja – 12,5/6.
Milho – 5,8/3
Arroz – 9/8  
Trigo – 2,7/2
Outros – 530 mil/400 mil

. No total, o RS colherá este ano a quantidade de 19,5 milhões de toneladas, algo como 10 milhões de toneladas a menos do que o total do ano anterior.

. Preços?

. É Antonio Sartori quem conta: “São muito bons, mas não compensam as perdas nem de longe. A tonelada da soja, por exemplo, posta em Rio Grande, tem o mesmo valor de igual período do ano passado: US$ 530.

- Os reflexos da quebra da safra sobre a economia gaúcha serão devastadores em 2012. O complexo do agronegócio representa 40% do PIB. Em muitas regiões do Estado, o comércio já desacelera.

Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor de leite do Brasil 

Dados da Embrapa, apresentados em um  workshop da cadeia do leite, realizado  pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT), mostrou que a cadeia produtiva do leite é uma das mais importantes do complexo agroindustrial brasileiro, movimentando, anualmente, US$10 bilhões e três milhões de pessoas estão empregadas. Os principais produtores de leite no mundo são os Estados Unidos, Índia, China, Rússia e Brasil.

. No Brasil, os maiores produtores são Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás e São Paulo.

Tarso sofre lapsos de memória

O Jornal Nacional mostrou nesta quarta-feira à noite, matéria sobre o reajuste de 23,51% concedido pelo governo do Estado ao Magistério gaúcho.

. Na sonora que fez com o governador, um dos maiores exemplos de amnésia já vistos na história política rio-grandense, disse Tarso à repórter da Rede Globo:

- Quem instituiu o piso nacional que diga de onde sairá o dinheiro para pagá-lo.

. Ato falho de Tarso. Esqueceu-se que foi ele mesmo, quando ministro da Justiça, em 2008, quem o instituiu.

. A reportagem também colocou o RS na constrangedora posição de um dos três únicos Estados que não pagam o piso, ao lado de Rondônia e Amapá.


Tags:
Fonte:
Blog Polibio Braga (RS)

0 comentário