Biotecnologia renderá US$ 124 bilhões para a agricultura brasileira nos próximos 10 anos

Publicado em 13/04/2012 08:18 420 exibições
Um novo estudo sobre impactos dos transgênicos nas lavouras brasileiras avaliou os potenciais benefícios da biotecnologia para o meio ambiente e a sustentabilidade do agronegócio brasileiro nos próximos 10 anos. De acordo com o levantamento, realizado pela consultoria Céleres para a Associação Brasileira de Sementes e Mudas (ABRASEM), a redução do uso de água decorrente da menor necessidade de aplicações de defensivos e de variedades mais resistentes a pragas, por exemplo, pode chegar a 149 bilhões de litros. É um volume suficiente para abastecer 3,4 milhões de pessoas. 

O estudo aponta também que a redução no número de aplicações de defensivos nas lavouras, no mesmo período, equivalerá a 3,8 milhões de toneladas de CO² que não serão emitidas na atmosfera. A economia de combustível também é significativa: equivalente ao necessário para abastecer 516 mil camionetes (o tipo de veículo mais comum nas lavouras). 

A análise mostra que, em 10 anos, a biotecnologia renderá um acumulado de US$ 124 bilhões. “Mas ainda mais importante do que isso é mostrar que 84% desse valor ficará nos bolsos dos produtores brasileiros”, observa o presidente da ABRASEM, Narciso Barison Neto. “Podemos nos tornar mais competitivos, produzir mais, reduzir o impacto ambiental e, ainda assim, ganhar mais dinheiro”.
Tags:
Fonte:
CIB

0 comentário