Diversificação da pauta de exportação de produtos agrícolas para China

Publicado em 30/04/2012 07:18 752 exibições
A presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia Abreu, afirmou na sexta-feira (27/04), em Shangai, na China, que a diversificação da pauta de exportação de produtos agropecuários brasileiros para o mercado chinês deve ser uma das prioridades para a agropecuária brasileira, iniciativa que terá todo o apoio da CNA. Hoje, 70% das vendas do País de produtos agropecuários para a China estão concentradas no complexo soja.

Em reunião com integrantes do Foro Brasil, que reúne empresários brasileiros na China, a presidente da CNA avaliou que um dos objetivos é ampliar as exportações, com destaque para alguns produtos que têm enorme potencial de consumo no curto prazo, como café e carne bovina, além da abertura do mercado chinês para o leite em pó brasileiro.

“O Brasil precisa se preparar para ser competitivo e concorrer com países que podem disputar conosco esses mercados”, afirmou. Nesse sentido, a presidente da CNA voltou a defender os investimentos da China em logística de transporte, especialmente nas hidrovias e portos do Arco Norte do País, o que pode ser feito por meio de projetos de Parceria Público-Privada (PPP). “Os investimentos não são tão significativos se comparados com os benefícios em termos de redução dos custos de logística”, afirmou. No caso dos projetos mencionados pela senadora, o investimento é estimado em US$ 3 bilhões.

A senadora Kátia Abreu também falou sobre a Plataforma de Gestão Agropecuária (PGA), base única de dados que reunirá informações sobre as cadeias de produção do setor, incluindo dados das propriedades rurais, dos laboratórios e da agroindústria, um dos temas de seminário que deve ser realizado pela CNA na China no segundo semestre deste ano. Outros dois temas serão a logística e plantio de florestas.

Comércio - O coordenador do Foro Brasil, Sérgio de Quadros, avaliou que o comércio entre os dois países tende a continuar crescendo nos próximos anos. Segundo ele, a estimativa é que esse valor some até US$ 80 bilhões em 2012.
Tags:
Fonte:
CNA

0 comentário