Paulinho, da Força Sindical: 'Dilma deveria estar presa pelos roubos na Petrobras'

Publicado em 01/05/2014 17:51 976 exibições
Presidente não compareceu às comemorações do 1º de Maio da Força Sindical em S. Paulo

A tradicional comemoração do Dia do Trabalho da Força Sindical, em São Paulo, foi marcada nesta quinta-feira por um duro discurso do líder da central sindical, o deputado Paulo Pereira da Silva (SDD-SP), contra a presidente Dilma Rousseff. "Quem deveria estar presa na Papuda [presídio em Brasília onde estão os mensaleiros José Dirceu e José Genoino] é a presidente Dilma, pelos roubos que tem feito na Petrobras, empresa que os brasileiros aprenderam a admirar", disse.

Paulinho aproveitou para criticar a ausência da presidente no evento da Força, que reuniu 1,5 milhão de pessoas, segundo a central. "Quem tem coragem mostra a cara e quem não tem manda representantes", afirmou Paulinho, referindo-se aos dois emissários de Dilma no evento, o secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e o ministro do Trabalho, Manoel Dias.

Ex-dirigente do PDT, Paulinho criou o Solidariedade no ano passado, partido que irá apoiar a candidatura de Aécio Neves (PSDB-MG) ao Palácio do Planalto. O tucano, aliás, esteve no evento da Força. 

Pronunciamento – A oposição reagiu ao pronunciamento da presidente feito nesta quarta-feira em cadeia nacional de rádio e televisão. Representantes dos partidos de oposição pretendem questionar a fala de Dilma no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por considerar que se trata de campanha eleitoral antecipada.

Para Aécio, a fala de Dilma foi "patética". “Representa o desespero de um governo acossado por sucessivas denúncias de corrupção e uma presidente da República fragilizada pelo boicote da sua própria base, protagonizando um dos mais patéticos episódios já vistos na política brasileira”, disse.

Dilma usou a cadeia nacional de rádio e televisão para fazer um discurso em tom eleitoral, numa mistura de anúncio de medidas, prestação de contas e ataque "àqueles que defendem o quanto pior, melhor".

Paulinho da Força, durante comemoração ao Dia do Trabalhador na Praça de Bagatelle em São Paulo

Paulinho da Força, durante comemoração ao Dia do Trabalhador na Praça de Bagatelle em São Paulo (Nelson Antoine/ 

(Com Estadão Conteúdo) 

 

Política

Aumento de 10% do Bolsa Família é 'populista', FT

Financial Times classifica o reajuste no valor pago pelo Bolsa Família como medida 'acentuada' e acima da inflação

Usuários do Bolsa Família em Salvador (BA)

Usuários do Bolsa Família em Salvador (BA) (Welton Araújo/Agência A Tarde/AE)

O jornal britânico Financial Times classificou o aumento de 10% no valor pago como benefício aos assistidos pelo programa Bolsa Família como um "passo populista" antes das eleições presidenciais. A publicação destaca que o reajuste do valor transferido às famílias pobres será maior que a inflação, que gira atualmente em torno de 6%. De acordo com o jornal, é a ação "mais agressiva de contra-ataque da presidente contra a oposição".

"O passo populista marca o mais agressivo contra-ataque da presidente contra a oposição que tenta diminuir sua forte liderança nas pesquisas", diz o FT. A reportagem avalia o reajuste como "acentuado" e destaca que, apesar de Dilma Rousseff continuar líder nas pesquisas eleitorais, a medida acontece dias após novos resultados de intenção de voto mostrarem queda no desempenho da presidente e avanço dos oposicionistas Aécio Neves e Eduardo Campos, pré-candidatos ao Palácio do Planalto.

Ao lembrar que o aumento anunciado na quarta-feira à noite pela presidente empronunciamento em rede nacional de rádio e televisão é maior que a inflação, a reportagem diz que a medida reforça o programa de transferência de renda para os mais pobres. Essa foi a marca do período de quase 12 anos de governos do Partido dos Trabalhadores, personalizados, principalmente, na figura do ex-presidente Lula.

Leia também: Oposição irá à Justiça contra pronunciamento de Dilma 

Atualmente, cerca de 36 milhões de brasileiros recebem o Bolsa Família. "Juntos, formam um grupo que é considerado por analistas como uma base eleitoral leal ao Partido dos Trabalhadores, particularmente no nordeste pobre do País", diz o texto.

(Com Estadão Conteúdo) 

Tags:
Fonte:
Estadao + Veja

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

2 comentários

  • Adoniran Antunes de Oliveira Campo Mourão - PR

    "Nois muié qui vamu votá na dirma pra presidanta de novu,queremo mais uma borsa, o borsa prefume chaner nr.5 purque nois merece saí prefumada pa morde de biscatiá"

    0
  • Adoniran Antunes de Oliveira Campo Mourão - PR

    Se vê na foto acima, a vagabundagem a que está sendo reduzida a populaçao brasileira.Nao se ve um magolrinho,mal alimentado ou mal vestido nestas mulheres que aí aparecem.O que se vê é uma pleiade de gordas,bem vestidas e safadas, porque deviam estar a trabalhar para ganhar o pao, e nao usar o bolsa que só devia ser dada àqueles que realmente estivessem passando fome.Essas mulheres quiças queiram também o bolsa "calça jeans de marca"para "nossas fia qui tem que rodar a borsa na praça da republica"?

    0