Aprosoja Brasil se reúne com Neri Geller para reiterar o pedido do seguro rural

Publicado em 25/06/2014 10:31 305 exibições
Recursos para subvenção ainda preocupam produtores

Nesta terça-feira (24), o presidente da Aprosoja Brasil, Almir Dalpasquale reuniu com o ministro da Agricultura Neri Geller e com o secretário de política agrícola do Ministério da Agricultura, Seneri Paludo. O encontro foi para reiterar o pedido da entidade para solução da questão do recurso para subvenção do seguro rural. Hoje os recursos disponíveis, R$140 milhões só seriam suficientes para dois meses e por isso a necessidade de mais recurso. Dalpasquale ressaltou ao ministro sua preocupação com a suplementação de recursos e pediu urgência na liberação, pela proximidade do início do plantio da próxima safra.
 
“O assunto é preocupante para os produtores, devido à dificuldade de retirar o crédito destinado aos custeios da produção. Dificuldade que gera insegurança na classe, afinal em meados de setembro os produtores brasileiros começam a plantar a oleaginosa”, disse Dalpasquale. O ministro da Agricultura, Neri Geller respondeu garantindo que será pago os atrasados e que os recursos de suplementação não deverão ser problemas, já que há um compromisso do governo em garantir os recursos.
 
Almir também destacou a preocupação da Aprosoja Brasil para que a mudança no repasse dos recursos da subvenção seja feita, conforme previu o acórdão 453 de abril deste ano do TCU, mas que não venha gerar dificuldades operacionais e mais atrasos. O texto do acórdão deu prazo ao Mapa para mudar o sistema de repasse da subvenção sem o critério das cotas as seguradoras como é feito hoje.
 
O ministro adiantou que já existem propostas para solucionar a questão e que não haverá maiores atrasos devido a alteração. Embora não tenha adiantado as propostas, entendidos no assunto já sugeriram como alternativas ao modelo atual: a divisão dos recursos por cotas iguais distribuídas de acordo como número de seguradoras, leilões diretos como em prêmios de escoamento ou cartas ou cartões de crédito com um limite disponível ao produtor cadastrado e elegível ao recebimento da subvenção.
 
Ainda em pauta: Defensivos Agrícolas
 
Aproveitando a conversa com o Ministro Neri Geller, o presidente da Aprosoja Brasil, Almir Dalpasquale comentou sobre a questão da morosidade de registros de produtos fitossanitários no Brasil e que é urgente que se faça a mudança da lei ou da regulamentação do assunto. “O país fica 7 anos para liberar produtos novos, enquanto nossos vizinhos chegam a levar no máximo 3 meses. É muito tempo! Temos que ter mais agilidade e urgência, ou vamos cada vez perdendo mais competitividade no campo”, afirmou Dalpasquale. Neri Geller garantiu que existe uma preocupação por parte do governo para agilizar a liberação. “O ministério da agricultura está empenhado em resolver o problema e construir uma proposta para solucionar este problema”.

Tags:
Fonte:
Aprosoja Brasil

0 comentário