Ibovespa cai forte e dólar sobe. Conclusão: vem pesquisa aí (boa para Dilma e ruim para a oposição)

Publicado em 22/09/2014 15:02 1417 exibições
por Rodrigo Constantino e Lauro Jardim, de veja.com

Vem pesquisa ruim aí…

A Bolsa não é um grande cassino como alguns dizem, e sim um instrumento de antecipação de expectativas de milhares de investidores atentos. A especulação é parte da vida: especular é tentar antecipar o futuro, nada mais. Uma empresa que investe em estoque está especulando num eventual aumento da demanda. Quem sai de casa com um guarda-chuva está especulando que vai chover.

Claro que os investidores e especuladores podem errar, e erram feio com frequência. O futuro, afinal, é incerto. Mas é inegável que são pessoas bem preparadas, que investem muito tempo e dedicação no esforço de antecipar eventos importantes para o preço dos ativos, e de cuja remuneração o acerto das previsões depende. Se falar é barato, apostar seus recursos e o dos clientes no cavalo errado pode custar muito caro.

Por isso mesmo as variações dos preços dos ativos costumam ser bons indicadores antecedentes. Se uma determinada ação começa a despencar “do nada”, provavelmente alguém já sabe de algo que virá à tona depois. É assim que funciona. Os especuladores tendem a antecipar notícias relevantes.

Toda essa introdução é para chegar ao mercado de hoje, com forte queda das principais ações brasileiras. O Ibovespa, índice das principais empresas brasileiras, já cai mais de 2% agora, enquanto as estatais caem entre 3 e 5%. O dólar disparou e já sobe 1%, chegando perto de R$ 2,40. “Alguém” sabe de algo que nós ainda não sabemos. E certamente é ligado às pesquisas eleitorais.

Dólar em reais. Fonte: Bloomberg

Dólar em reais. Fonte: Bloomberg

Os investidores sabem muito bem que mais quatro anos de PT seriam terríveis para nossa economia e, por consequência, para nossos ativos, que perderiam valor. Por isso, quando sentem que aumenta a chance de Dilma vencer, vendem suas ações e compram dólares. É justamente o que está acontecendo hoje em peso, e nos últimas dias em geral.

O mercado está nos dizendo que a tática pérfida do PT de bater pesado em Marina surtiu efeito. Para piorar, o próprio candidato tucano fez coro aos ataques, ainda que de forma mais civilizada. O período de “desconstrução” de Marina Silva, somado aos boatos espalhados e ao terrorismo eleitoral, acabou por reduzir sua chance de vitória.

Petrobras. Fonte: Bloomberg

Petrobras. Fonte: Bloomberg

Se antes a “onda verde” foi motivo de euforia, pelo simples fato de trocar a equipe econômica e tirar o PT do poder, agora é motivo de apreensão. Os investidores temem a permanência de Dilma no poder. O price action do mercado hoje nos diz que vem pesquisa ruim aí, e que aumentou a probabilidade de vitória da presidente.

Só nos resta torcer para que seja algo passageiro e que a oposição ao PT volte a crescer. Caso contrário, essas quedas de hoje serão apenas o começo…

Rodrigo Constantino

A última esperança

Aécio : ele vai ultrapassá-la?

Aécio :há chance?

Aécio Neves começa hoje uma semana decisiva para suas pretensões. Aécio tem ligado  nos últimos dias para colaboradores próximos com um discurso na base do “estou subindo, Marina está caindo, dá para emparelhar na reta final e ir para o segundo turno”. Aécio fala baseado nostrackings feitos por encomenda do PSDB. Mas não só

Nos trackings da campanha do PT, os resultados também vão nessa direção. A ponto de animar os petistas, que preferem disputar com Aécio num segundo turno.  Muita gente desconfia, inclusive, de  uma operação combinada entre o PT e a Vox para alavancar Aécio.

No tracking de ontem feito pelo Vox Populi sob encomenda do PT, Dilma ficou em cerca de 40%; e Marina e Aécio estavam tecnicamente empatados, com a candidata do PSB ligeiramente à frente.

Ressalte-se que os levantamentos do Vox sempre colocam Dilma mais acima e os concorrentes mais abaixo em comparação às pesquisas do Ibope e Datafolha.

Nesta eleição, é proibido falar a palavra “impossível”, depois do que se viu no dia 13 de agosto.

De qualquer forma, duas pesquisas que serão divulgadas nos próximos dias, uma do Ibope na terça-feira e outra do Datafolha na noite de quinta-feira, darão combustível à  possibilidade aventada por Aécio ou a sepultará de vez.

(Atualização, às 8h32: nos trackings do PSB, Marina continua bem à frente de Aécio.  Em resumo, a palavra agora cabe ao Ibope e ao Datafolha)

Por Lauro Jardim

NA FOLHA, COLUNA DE MONICA BERGAMO:

FHC alerta investidores internacionais sobre chances de Dilma vencer eleições

No café da manhã que tomou com investidores internacionais, em Nova York, em encontro promovido pelo banco JP Morgan, há alguns dias, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso preveniu: "Não se iludam. A presidente Dilma Rousseff ainda pode vencer as eleições". O mercado financeiro não esconde que torce fervorosamente contra a petista.

EXPERIÊNCIA
No dia da reunião, Marina Silva, do PSB, mantinha dianteira folgada de Dilma num hipotético segundo turno. Mas FHC, que concorreu à reeleição e foi vitorioso em 1998, afirmou que a força da máquina governista não pode ser desprezada. Hoje, a situação é de empate no segundo turno, com Dilma abrindo vantagem no primeiro, segundo o Datafolha.

CALMA, GENTE
Já o tucano Aécio Neves estava 20 pontos atrás de Marina Silva. Mesmo assim, FHC afirmou que nem mesmo era certo que a candidata poderia ir ao segundo turno. Na semana passada, o Datafolha mostrou que a distância entre ela e o tucano diminuiu para 13 pontos.

TODOS POR TODOS
Integrantes das campanhas de Dilma e Aécio, que têm hoje Marina Silva como adversária principal, mantinham canal de comunicação indireto sobre a situação da candidata. A excitação era grande: pesquisas internas registravam que, até o fim da semana, ela continuava oscilando para baixo nas pesquisas, em quase todo o país -no mesmo fenômeno captado pelos principais institutos de pesquisa.

Mercado de ideias

Assessor petista para tucano: “Vai estudar”

A tensão da reta final da eleição contagia os assessores das campanhas.

Num debate hoje cedo no Rio, o Secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Márcio Holland, representando a campanha de Dilma Rousseff, mandou Samuel Pessoa, representante da campanha de Aécio Neves, estudar.

“Você é um economista defasado, já foi mais rigoroso no passado, e precisa ler mais,” atacou Holland, geralmente um homem civil nos debates de que participa.

Pessoa, cuja farta produção acadêmica desautoriza o rótulo de ‘defasado’, respondeu: “Márcio, na minha experiência de debate público, quando alguém adjetiva muito e chama o oponente de ignorante, é porque perdeu a capacidade de argumentar.”

Pessoa é doutor em Economia pela Universidade de São Paulo (USP). Holland é doutor em Economia pela Unicamp.

Por Geraldo Samor

Política & Cia

CARLOS BRICKMANN — Boa notícia: quem é assaltado deixou de ser criminoso e passou a ser vítima. E gente do PT e da Prefeitura petista de SP (paga pelos cofres públicos) investindo contra a Polícia Militar, que cumpria ordem judicial. E por aí vai a nossa aquarela tropical…

(Foto: Evaristo Sá/AFP)

Coisas que só acontecem no Brasil: badernaços nos grandes centros, criminalização de vítimas e privilégios para líderes do governo (Foto: Evaristo Sá/AFP)

AQUARELA TROPICAL

Notas da coluna de Carlos Brickmann publicadas neste domingo em diversos jornais

Se só existe no Brasil, e não é jabuticaba, é preciso tomar cuidado.

José Peixoto Filho e seu pai José Peixoto, 76 anos, foram assaltados a mão armada em Cascavel, Paraná. Reagiram e mataram os dois assaltantes. Peixoto Filho, ferido, foi preso e hospitalizado. Peixoto pai foi preso, passou a noite na cadeia e um juiz teve de soltá-lo. O juiz também suspendeu a prisão do filho. Uma boa notícia: quem é assaltado deixou de ser criminoso e voltou a ser vítima.

Os líderes do grupo de sem-teto que atacou a Polícia Militar, em São Paulo, para impedi-la de cumprir uma ordem judicial de reintegração de posse, levando a tumultos e incêndio de ônibus, são Ricardo Bonfim, da liderança do PT na Assembléia paulista, Osmar Silva Borges e Vera Eunice, ambos da Cohab, da Prefeitura paulistana, todos pagos com dinheiro público. O prefeito é Fernando Haddad, do PT.

O caro leitor consegue enviar qualquer coisa pelo Correio sem selo ou autenticação mecânica do pagamento? Não? Então não conhece as pessoas certas.

Por ordem da Diretoria Regional Metropolitana de São Paulo, chefiada por Wilson Abadio de Oliveira, ligado a Michel Temer, PMDB, vice de Dilma e candidato à reeleição, os Correios estão enviando, “em caráter excepcional”, pouco menos de cinco milhões de panfletos da chapa Dilma-Temer.

A norma exige chancela em cada panfleto, com nome e CNPJ do candidato e o ano da eleição – e o objetivo é atestar que o envio foi devidamente pago. Mas comprovar o pagamento é para os fracos.

Quem conhece gente certa faz como gosta, do jeito que quer.» Clique para continuar lendo 

 

Estreia na TVeja: soltei o verbo! Ou: No segundo turno viro até evangélico e ambientalista…

Minha estreia na TVeja, com Joice Hasselmann. Falamos sobre economia e política, e a metralhadora giratória não poupou quase ninguém. Não percam!

“Quatro anos de fiasco, mas a culpa é dos outros”, por Rolf Kuntz

Publicado no Estadão

O inferno é o outro, conforme escreveu há 70 anos um filósofo e dramaturgo francês. A presidente Dilma Rousseff e seu ministro da Fazenda, Guido Mantega, certamente concordam. Mas o outro, poderiam acrescentar, tem lá seu valor. Sem ele, em quem jogar a culpa de nossos males, especialmente daqueles produzidos por nós? Para isso servem as potências estrangeiras, os bancos internacionais, os pessimistas de todas as nacionalidades e até o Banco Central do Brasil (BC), por sua insistência em manter os juros em 11%. Os maiores males deste momento ainda estarão por aí quando começar o próximo governo, em janeiro:
Tags:
Fonte:
veja.com

6 comentários

  • ARLINDO ALBRECHT Campo Alegre de Goiás - GO

    Hoje foi divulgada nova pesquisa eleitoral Dilma subiu,o Ibovespa também subiu e o dólar caiu e tem pessoas que acreditam na Veja!

    0
  • ARLINDO ALBRECHT Campo Alegre de Goiás - GO

    Bom dia Paulo Roberto Rensi/Bandeirantes Pr. Terra do saudoso União de Bandeirantes que no final dos anos 70 deu muito trabalho aos grandes clubes da capital, com a dupla de atacantes Paquito e Tião Abatiá.O clima aqui esta próximo da normalidade 152 dias com 27mm o clima politico vai bem.Por falta de opção o Marconi Perillo do PSDB deve ser eleito governador pela quarta vez,o candidato Iris Resende PMDB mesmo com o apoio de Ronaldo Caiado não tem chance.O clima é muito bom com a possível ausência do Aécio Neves no segundo turno.O Sr. realmente não falou em FHC aliás poucas pessoas querem falar dele,as perguntas que fiz ao Sr.sobre o sobre o FHC e os Neves eu deixo em aberto quem souber responder por favor responda,sou eleitor de DILMA não sou petista.

    0
  • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

    Sr. Arlindo, boa tarde. Acredito que deve ser boa, pois o dia está com um bom clima.

    Estou respondendo a sua mensagem, pois é um costume dos povos civilizados.

    Quando citei que este governo é campeão no item “in”, é minha percepção pessoal, com relação às noticias que leio. Mais um detalhe, não me lembro de ter falado no FHC. Este é o outro polo do imã usado nos embates políticos, mas este não é o fórum apropriado.

    Ainda sobre a minha “leitura” de caixa alta, acho que escrevi: “salvo erros de julgamento”.

    Quanto ao texto, num parágrafo escrevi: “Não sei o conteúdo dos discursos dos candidatos aos cargos legislativos de todos os estados, mas aqui no meu estado, vejo com muita tristeza, a incompetência de todos os candidatos, pois os discursos daqueles que disputam a vaga para a Câmara Federal dizem que: “vão batalhar para aprovar emendas e trazer recursos para o Estado”.

    ESTÁ ESCRITO CANDIDATO DO PARTIDO A OU B? (mais uma vez em caixa alta, no intuito de dar ênfase e não na base do grito!)

    Uma boa tarde para o senhor.

    0
  • ARLINDO ALBRECHT Campo Alegre de Goiás - GO

    Sr. Paulo Roberto Rensi a sua "leitura" de caixa alta não é correta,indignação e insatisfação podem ser demonstradas de forma mais civilizada, caixa alta é usada pra quem quer resolver as coisas no grito.Outra coisa este governo não é campeão de "ins" mas,já que o Sr é um estudioso da politica deve saber fazer a tal listinha de boas obras do governo FHC para agricultura brasileira. Poderia fazer o favor de explicar também o porque do FHC não aparecer nas propagandas e no palanque do Aécio Neves? Os Neves estão na politica mineira muitos anos,Minas Gerais é um paraíso?

    0
  • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

    Sr. João Olivi, tamanha é a insatisfação e indignação de muitos produtores, que usam este espaço, no afã de serem ouvidos, buscam um recurso na escrita, para dar mais ênfase, chamado de caixa alta nos meios jornalísticos de outrora. O uso de letras maiúsculas.

    Vários são os textos que se apresentam com este formato e, salvo erros de julgamento, sempre trazem as más noticias do setor, ou seja, são seres humanos que não sabem mais o que fazer diante de tantas adversidades e/ou injustiças e, tentam mais este artifício, na escrita, com o intuito de serem ouvidos.

    Alguém a de convir que este governo seja campeão no item “in”.

    É campeão na “in”competência, “in”segurança, “in”flação, “in”correção, “in”sincero e, outros “ins”.

    Esta campanha eleitoral está sendo realizada para serem eleitos membros dos poderes do executivo e legislativo, nos níveis estaduais e federais.

    Não sei o conteúdo dos discursos dos candidatos aos cargos legislativos de todos os estados, mas aqui no meu estado, vejo com muita tristeza, a incompetência de todos os candidatos, pois os discursos daqueles que disputam a vaga para a Câmara Federal dizem que: “vão batalhar para aprovar emendas e trazer recursos para o Estado”.

    ESTE É O PAPEL DE UM DEPUTADO FEDERAL ? (escrito em caixa alta!)

    ....”E VAMOS EM FRENTE” ! ! !....

    0