Na FOLHA: Caminhoneiros bloqueiam rodovias em 9 Estados (Fernão Dias e BR-163, entre outras)

Publicado em 22/02/2015 17:28 e atualizado em 23/02/2015 08:06
23776 exibições
Sta. catarina é o estado mais afetado. na Folha + terra.com.br

 

Em protesto contra a alta dos preços dos combustíveis, dos pedágios e dos valores dos tributos sobre o transporte, caminhoneiros bloqueiam parcialmente ao menos 38 pontos em rodovias estaduais e federais do Paraná, Mato Grosso, Santa Catarina e Rio Grande do Sul neste domingo (22). Caminhões de carga, exceto cargas vivas, de ração e de leite, estão parados nos acostamentos.

São 9 Estados afetados nesta manhã, e o movimento continua se espalhando.

Sta. Catarina é o Estado mais afetado. As informações sobre os pontos de bloqueios foram obtidas nas polícias rodoviárias estaduais e federais.

A intenção é que o movimento, que começou na quarta-feira (18) no Paraná e em Santa Catarina, seja expandido para o resto do país ao longo da semana, de acordo com Tobias Brombilla, diretor da Associação dos Caminhoneiros de Rodeio Bonito (RS).

"O setor de transporte de carga está passando por uma crise histórica, sem que os caminhoneiros consigam ter retorno", afirmou. Segundo ele, os caminhoneiros do Rio Grande do Sul iniciaram a paralisação neste domingo durante a manhã e os caminhões deverão ser liberados para seguir viagem à noite.

De acordo com as polícias, mesmo com o protesto, os demais veículos não enfrentam problemas nas estradas, já que o bloqueio é parcial.

O Paraná registrou a maior concentração de caminhoneiros parados, ocupando 22 pontos de estradas. Em cada trecho há, no mínimo, 100 caminhões, segundo as polícias. Em São Miguel do Oeste, por exemplo, havia 300 caminhões parados, de acordo com Vilmar Bonora, um dos líderes do movimento no Estado.

Ainda segundo ele, caminhões que transportam combustível também estão parados, o que já está causando prejuízos no município; até a tarde, três postos estavam sem combustível nas bombas. "Só passa caminhão que leva [combustível] para ambulâncias e bombeiros. O resto, fica", afirmou.

Os caminhoneiros também pedem para que seja criada uma tabela de preços do frete baseada no km rodado e reclamam da jornada de trabalho implantada em setembro do ano passado, que fixou em oito horas diárias e um adicional de duas horas extras.

Odi Antônio Zani, um dos líderes do movimento em Palmeira das Missões (RS), afirmou que os caminhoneiros estão registrando, em média, queda de 30% no faturamento mensal por causa da lei.

"Eu tinha três caminhões rodando as estradas e faturava R$ 120 mil mensais no total. Tive de vender um caminhão e meu faturamento caiu para R$ 68 mil", afirmou.

As paralisações devem continuar nesta segunda-feira (23), de acordo com os caminhoneiros. 

 

Caminhoneiros bloqueiam a Fernão Dias, em Belo Horizonte

Um protesto de caminhoneiros interdita desde a manhã deste domingo (22) os dois sentidos da rodovia Fernão Dias (BR-381) no município mineiro de Igarapé, na região metropolitana de Belo Horizonte. O protesto começou às 6h no km 513 da BR-381 

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a manifestação começou por volta das 6h no km 513 da rodovia.

A alta no preço dos combustíveis seria a motivação da categoria para realizar o protesto.

Ainda de acordo com a PRF, os caminhoneiros bloqueiam a passagem apenas de outros veículos de carga pesada. Motoristas de carros, motos e ônibus têm tráfego liberado pelos manifestantes. Igarapé fica na região metropolitana de Belo Horizonte 

Às 13h, o protesto também foi ampliado para o município de Oliveira, na altura do km 617 da BR-381. Como rota alternativa, a PRF sugere pegar a BR-354 em Perdões e seguir até Formiga, entrar na MG-050, sentido Juatuba, e pegar a BR-262 até Betim. Não há previsão de liberação da rodovia.

 

Protesto começou às 6h no km 513 da BR-381 Foto: Thales da Silva Rocha / vc repórter

Protesto começou às 6h no km 513 da BR-381

Foto: Thales da Silva Rocha / vc repórter /Terra.com

 

Cinco trechos de rodovias federais e 13 de estaduais estão bloqueados. Protestos são realizados pela categoria no estado desde quarta-feira (18).
G1.GLOBO.COM
  • BR-163 volta a ser bloqueada no Nortão

    Foi bloqueado novamente, neste domingo de manhã, o tráfego de carretas e caminhões que transportam cargas não perecíveis, em Lucas do Rio Verde, Sinop e Sorriso e também na 364 em Diamantino. Neste sábado à noite, carretas e caminhões que estavam parados desde sexta-feira de manhã, foram liberados. Em Rondonópolis, o tráfego será interrompido nesta segunda-feira, quando os organizadores prometem interditar definitivamente a rodovia.

    Bloqueio de caminhões deixa postos sem combustíveis no Oeste de SC

    Pelo menos 3 postos já estão com problemas de abastecimento. Manifestação iniciada na quarta-feira (18) segue sem previsão de término.
    G1.GLOBO.COM

 

Tags:
Fonte: Folha + terra.com.br

9 comentários

  • Regis Araujo Rodrigues Novo Hamburgo - RS

    E AGORA "DONA" DILMA, TEMOS QUE RESOLVER ESSA, PEDIR AJUDA AOS BANCOS PRA ONDE O BNDS MANDA O DINHEIRO PARA O "PROTRANSPORTADORA" OU PEDIR AJUDA PRA SEUS EMPRESARIOS DO TRANSPORTE, ONDE ELES USUFRUEN ESSE DINHEIRO,QUE ERA PRA SER "PROCAMINHONEIRO", PARA ENXURRAR O MERCADO DE CAMINHÕES E POR ESCRAVOS PRA TRABALHAR.
    "APOIAMOS OS AUTONOMOS, QUE POR DECADAS E DECADAS CARREGA ESSE PAIS NAS COSTAS E QUE NUNCA FORAM VALORIZADOS".

    0
  • Dalzir Vitoria Uberlândia - MG

    Marlon..sobre a hora parada..é uma briga de décadas...lembro que negociei dentro do SINDICARNE durante 10 anos representado as agroindustrias de SC e RS(todas elas)com os sindicatos das transportadoras..e hora parada é incompetência de diretores e gerentes de agroindústrias..armazéns,,portos..etc que não sabem administrar momentos de PICO com medidas de aumento de mão de obra.agendamento..aumento de horário...só para lembrar te cito um caso aí de seu estado em Marau quando a Perdigão comprou o Borella...tinha o chefe da agropecuaria que não permitia entregar ração aos aviarios após as 17;30...ou seja isto ou elevava os fretes ou caia a receita dos caminhões... pois usava mais caminhões para entregar o mesmo volume..ou seja tem louco que gosta de queimar dinheiro dos outros...

    0
  • Dalzir Vitoria Uberlândia - MG

    Marlom Martini...sou técnico agrícola e aprendi trabalhar na Emater em SC na década de 70...migrei para agroindustria e atuei na Seara 10 anos..e depois na Perdigão mais 12 anos onde me especializei em Logística e transportes e comandei este setor na Perdigão no grupo inteiro e atuo ainda hoje no setor em Minas e São Paulo...portanto não é demagogia e nem falatório mas conheço o setor na PRÁTICA E NA TEORIA....aliás fiz um levantamento a época para a Seara que estava interessada na compra do Frigorífico Serrano em sua cidade que havia falido...mas era inviável a compra.
    Mas além do que voce cita e de forma correta e muito bem colococado Marlon a lei dos horários também afeta a receita do camioneiro e muito...e te digo mais o aumento este último do diesel representa no máximo 3% no aumento dos custos...a lei dos horarios no caso de uma carreta de Marau a São Francisco do Sul ou Itajai representa uma redução de mais de 40% na receita mensal...então o diesel é a gota dágua...
    A setor agrícola a partir de um bando de inocentes e despreparados de um estado brasileiro está no mesmo caminho..ou seja engessado por tecnocratas extremistas e daqui a pouco até fazer xixi para atras da moita tem que pedir licença ou autorização deles..

    0
  • aquilino de almeida carneiro Clevelândia - PR

    A Greve deve ser mantida, mas todos os veículos do brasil, PARADOS.

    0
  • Marlon Martini ijui - RS

    Caro Dalzir,

    Suas informações e opiniões tem fundamento, não sei qual o seu ramo de atuação, mas lhe digo o meu: sou bancário e comprei um caminhão no ano passado para o meu irmão trabalhar ( ele é caminhoneiro ha 27 anos e meu pai ha 41 anos ).

    A oferta excessiva de caminhões repousa no nosso querido BNDES, pois quem tem acesso a credito para comprar caminhao a juro muito barato e a longo prazo sao as medias e grandes empresas ( e de medias empresas falo de faturamento anual superior a 10 milhoes de reais ).

    Conheço a regiao de Videira e de la que comprei o meu caminhao usado. Quem esta matando o transporte no Brasil sao os empresarios aventureiros que com credito facil, compram caminhoes às dezenas e botam na estrada por qualquer preço.

    Nenhuma informação que você adicionou ao seu comentário afeta o verdadeiro caminhoneiro = o autonomo! esse movimento é liderado por caminhoneiros autonomos.

    Meu caminhão esta parado ja tem 5 dias em apoio a manifestacao e ontem estava fazendo bloqueios nas rodovias!

    O problema eh sim a demanda, mas o problema da demanda foi criado a partir do BNDES que DEU, eu disse DEU dinheiro para médias e grandes empresas comprarem a rodo. Se você entrar no site do BNDES até verá que o caminhoneiro autonomo tem acesso a linhas de financiriam até 100% do caminhão em até 120 meses.

    Repare que coloquei a informação "até", desafio a qualquer cidadão a encontrar um banco, não precisa ser dois, somente UM que financie nestas condições para CAMINHONEIRO AUTONOMO! agora, se você for uma empresa que fature perto de R$ 1.000.000,00 por mês, a conversa é bem diferente.

    Concordo contigo quando diz que o preço não baixará, mas luto por uma tabela minima de preços, luto por uma aposentadoria melhor para o caminhoneiro e em último caso, que se cumpra o pagamento da hora parada do caminhão - diária ( esta que nunca saiu do papel ).

    Sigo na luta...

    0
  • Dalzir Vitoria Uberlândia - MG

    Mais um exemplo...em São Paulo capital falta água...o Tietê tem água sobrando...mais M que água...se quem faz as normas quiser resolver é fácil é só normatizar e fazer cumprir uma lei que impede a saída de efluentes contaminados ao rio...FÁCIL NÉ!!!!!e porque não fazem!!!! claro contra o camioneiro e produtor rural é facil...FAÇA-SE CUMPRA-SE e Fo...-se....

    0
  • Dalzir Vitoria Uberlândia - MG

    Caro Adelson,respondendo suas perguntas eu não sou político e e nenhum momento afirmei ser contra o movimento é só voce ler o texto.
    Outra coisa espere o movimento passar aí retorne e escreva se o preço do combustivel baixou!!! se os impostos sobre os fretes cairam!!! se baixaram os pedágios!!!e te digo mais os fretes só subirão quando a oferta for menor que a demanda...é assim que o mercado funciona...
    O transportador e o produtor rural tem que ser mais participativo...mais atuante...mais cobrador...mas antes de engessarem o setor..´pois depois não adianta chorar!!!
    Adelson citei um exemplo do problema do transportador...volto a repetir..uma carreta frigorífica de Videira(SC) demorava um dia de lá até S. Paulo...com a lei dos horários e paradas leva agora dois dias...para manter a mesma receita teria que DOBRAR O FRETE...voce acha que acontece o que!!!VÃO dOBRAR!!!! CLARO QUE NÃO..E AÍ ONDE ESTÁ O PROBLEMA !!! NO ENGESSAMENTO DO SETOR...

    0
  • adelson jose pereira Paracatu - MG

    eu concordo com o protesto mesmo a oferta de caminhões sendo grande não justifica o aumento abusivo do petróleo quem roubou a Petrobrás que devolva o dinheiro, porque que nos temos que pagar ou você dalzir também e politico

    0
  • Dalzir Vitoria Uberlândia - MG

    Senhores...o preço do combustível não será reduzido...os impostos provavelmente também não serão reduzidos...e os fretes irão subir quando!!!! quando se reduzir a frota rodando aí o mercado pagará o valor para a categoria...
    Onde está o grande problema da classe;
    1)Nos últimos 15 anos nunca sobrou caminhão novo nas concessionárias e com crédito barato a frota só aumentou,,,
    2) O mercado encolheu..os custos do setor subiram e o prejuízo ficou com a classe do transportes..
    3)Do mesmo jeito que a a tropa inocente do MT tenta engessar o produtor rural com normas e mais normas..o congresso brasileiro engessou o setor com a normatização de de horários e paradas e isto explodiu seus custos e jogou sua receita pro beleléu..ou seja o caso de uma carreta frigorífica de última forma que deve valer uns 700.000,00 numa viagem de Videira a São Paulo que demorava um dia pela nova forma leva dois dias...logo a receita mensal cai 50% num cálculo sem refino mais muito próximo do real...
    Por isto inocentes do agronegócio que adoram legislar jogando a conta para os produtores rurais..prestem atenção..estão indo pelo mesmo caminho...
    Vejam balela de moléculas..este é o termo usado hoje..mas deviam falar inseticidas e fungicidas...ora ouço esta ladainha desde a época que atuava com fruticultura de clima temperado( pêssego,ameixa,uva, nectarina e maçã) nos idos de 1976... mais de 40 anos..pergunto quem planta soja Bragg,Paraná,Hardee, Santa Rosa,IAS 2,IAS 5,Hamptom e etc..hoje!!!então andamos para frente e não de ré...
    A historia que o soja segunda safra 45 sc por ha dá prejuizo..hora os custos se jogarmos(fixos) em safra só e segunda quase daria mais lucro que a primeira...portanto parem de engessar o produtor rural,deixem produzir com medidas racionais e sem extremismos,problemas foram feitos para ser resolvidos..e vai aqui mais um exemplo..especialistas demais exageram e não enxergam todo o contexto..logo eram muito olhem um exemplo o futebol...Pelè um grande jogador..Maradona ídem mas como técnicos de futebol e como informantes de desempenho de equipes são um zero a esquerda...assim são os super especialistas...confie neles para errar...
    O produtor rural é o próximo a ser engessado...lembrem se disto João Batista em seus comentários futuros..

    0