Aprosoja participa de 1º Congresso de Bioenergia de Mato Grosso

Publicado em 12/09/2016 12:05
71 exibições
Entidade é realizadora ao lado da Famato e Senar; evento será de 12 a 14 de setembro

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) é uma das realizadoras do 1º Congresso de Bioenergia de Mato Grosso. O evento será realizado entre os dias 12 e 14 de setembro, no Cenarium Rural, em Cuiabá. Também nas datas, ocorrerá o 3º Congresso do Setor Sucroenergético do Brasil Central – Canacentro.

Além da entidade, também são realizadoras dos congressos a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) e o Serviço Nacional de Aprendizagem de Mato Grosso (Senar-MT).

Para o presidente da Aprosoja, é fundamental que eventos desta natureza ocorram. “O Congresso de Bioenergia de Mato Grosso é fundamental para fomentar e ampliar as discussões sobre novos combustíveis. Precisamos incentivar a utilização de combustíveis ecologicamente corretos. Além disso, produzir combustíveis e/ou energia tendo como base os cereais, entre eles o milho, especialmente aqui no Estado, irá gerar emprego, renda e verticalizar a nossa produção primária”, afirma Endrigo Dalcin.

Conselheiro do Senar, Glauber Silveira reforça que Mato Grosso tem grande potencial para bioenergia e o Congresso vem exatamente para mostrar isso.

“Mato Grosso tem sido protagonista na questão da bioenergia por meio da produção de milho. O Estado tem um grande potencial para produção de bionergia, seja através de termoelétricas, seja através da cana-de-açúcar ou do etanol de milho. Há uma demanda crescente, tanto de energia como de alimentos. Para se ter uma ideia, estudos chegam a indicar que em porcentagem, a dependência de energia deve ultrapassar até mesmo a de alimento”, alerta Silveira.

De acordo com a Famato, o setor sucroenergético, especificamente, detém hoje 7% da potência outorgada na matriz elétrica do Brasil e representa quase 77% da fonte biomassa, sendo a terceira fonte de geração mais importante, atrás apenas da fonte hídrica e termelétricas com gás natural.

Atualmente, das 10 usinas de cana-de-açúcar instaladas em Mato Grosso, apenas três vendem energia elétrica para o sistema, segundo dados do Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso (Sindalcool).

O evento – O 1º Congresso de Bioenergia de Mato Grosso e 3º Congresso do Setor Sucroenergético do Brasil Central – Canacentro será voltado para entidades públicas e privadas, produtores, analistas, estudiosos e sociedade.

Biocombustível – Mato Grosso é o sexto colocado na produção de cana, com 231.461 hectares plantados na safra atual, sendo que a produção de biocombustível (etanol) alcança números sólidos e atende os mercados de Rondônia, Acre, Amazonas e Pará, além de Mato Grosso. Na última safra a produção atingiu 1.078.600 m³ de etanol e 337.162 toneladas de açúcar.

Inscrições – As inscrições para participar do evento podem ser feitas pelo site www.sistemafamato.org.br/bioenergiamt. A entrada será 1 kg de alimento não perecível que deve ser entregue no dia do evento.

Fonte Aprosoja MT

Nenhum comentário