No Sudoeste do Paraná, lavouras de soja e milho são afetadas pelo granizo

Publicado em 07/10/2016 10:32 e atualizado em 07/10/2016 16:12
3192 exibições

Nos últimos dias desta semana, a região Sul do Brasil foi acometida por intensas chuvas de granizo, principalmente no Rio Grande do Sul e Paraná. Em Curitiba, no final do dia desta quinta-feira (6), a chuva durou cerca de meia hora, mas foi o suficiente para lotar as ruas de gelo, como mostra o vídeo a seguir. 


 

Os impactos, sem causar prejuízos muito severos, parecem ter ser limitado à cidade da capital paranaense. Abaixo, veja fotos reportadas pelo portal G1 PR. 

 

Granizo em Curitiba - Foto: G1 PR

Granizo em Curitiba - Foto: G1 PR

Granizo em Curitiba - Foto: G1 PR

Granizo em Curitiba - Foto: G1 PR
 

Entre as áreas rurais, os maiores prejuízos vêm sendo contabilizados no estado gaúcho, onde lavouras de milho e trigo foram severamente atingidas, causando perdas irreversíveis. Em alguns municípios, o trigo ficou destruído depois de, nos últimos meses, vir se desenvolvendo de forma bastante satisfatória. Ao menos dez cidades do interior gaúcho foram atingidas pelo granizo.

 

Chuvas de granizo em Santa Rosa (RS). Enviado por Cleber Brum

Chuvas de granizo em Santa Rosa (RS)

Chuvas de granizo em Santa Rosa (RS). Enviado por Cleber Brum

Chuvas de granizo em Santa Rosa (RS)

Lavoura de milho atingida por chuva de granizo em Santa Rosa (RS). Enviado pelo Engenheiro Agrônomo Fernando Lodero

Lavoura de milho atingida por chuva de granizo em Santa Rosa (RS)


Chuvas de granizo em Três de Maio (RS)

Chuvas de granizo em Três de Maio (RS)

Queda de granizo em Tuparendi (RS). Envio de Cezar Luiz Sonza

Queda de granizo em Tuparendi (RS). Envio de Cezar Luiz Sonza

Queda de granizo em Tuparendi (RS). Envio de Cezar Luiz Sonza

Queda de granizo em Tuparendi (RS). Envio de Cezar Luiz Sonza

Áreas Rurais do Paraná

Segundo o presidente do Sindicato Rural de Ponta Grossa, Gustavo Ribas, as chuvas chegaram à região no final da tarde desta quinta-feira. "Nós até ficamos assustados, pois recebemos as imagens de Curitiba, mas as chuvas vieram e não trouxeram prejuízos à localidade", completa.

Em Cascavel, as chuvas somaram 40 mm, conforme explica o produtor rural, Paulo Zaeli. "Tivemos uma boa chuva, uma chuva calma e boa para o desenvolvimento das lavouras, especialmente a soja. Não tivemos problemas em relação à queda de granizo na região", reforça.

Na região de Assis Chateaubriand, o presidente do Sindicato Rural, Valdemar Melato, destaca que, até o momento, não houve relatos de perdas na produção em decorrência da queda de granizo. "Tivemos a ocorrência do evento climático, mas que não trouxe prejuízos às lavouras", ratifica a liderança.

De acordo com informações do Deral (Departamento de Economia Rural), em grande parte do estado, as chuvas registradas beneficiaram as lavouras, especialmente as de milho, que em algumas localidades já sentiam a ausência de chuvas. Ainda segundo levantamento da entidade, até o dia 3 de outubro, em torno de 68% da área projetada para essa temporada já havia sido plantada. No caso da soja, as precipitações beneficiam as áreas recém-plantadas e a continuidade dos trabalhos nos campos.

Sudoeste 

A região de Mariópolis foi uma das mais afetadas pela ocorrência da queda de granizo no Sudoeste paranaense. O produtor rural da região, Sereno Miglioranza, destaca que, perdas já foram contabilizadas em áreas de soja, milho e também nos parreirais. "Em minha propriedade tivemos mais prejuízos com a cultura da soja. Porém, ainda iremos computar essas perdas nos próximos dias", diz.

Em Pato Branco, as chuvas atingiram apenas algumas regiões do município e que a queda de granizo não trouxe prejuízos às plantações, segundo explica o presidente do Sindicato Rural do município, Oradi Caldato. "Nós, inclusive, estamos precisando de algumas chuvas, pois as precipitações foram bem localizadas e as lavouras de soja precisam dessa umidade", ressalta.

Lavouras em Mariópolis (PR) antes da ocorrência de granizo. Envio do produtor Sereno Miglioranza

Lavouras em Mariópolis (PR) antes da ocorrência de granizo. Envio do produtor Sereno Miglioranza

Lavouras em Mariópolis (PR) antes da ocorrência de granizo. Envio do produtor Sereno Miglioranza

Lavouras em Mariópolis (PR) antes da ocorrência de granizo. Envio do produtor Sereno Miglioranza

Lavouras em Mariópolis (PR) antes da ocorrência de granizo. Envio do produtor Sereno Miglioranza

Lavouras em Mariópolis (PR) antes da ocorrência de granizo. Envio do produtor Sereno Miglioranza

Lavouras em Mariópolis (PR) depois da ocorrência de granizo. Envio do produtor Sereno Miglioranza

Lavouras em Mariópolis (PR) depois da ocorrência de granizo. Envio do produtor Sereno Miglioranza

Lavouras em Mariópolis (PR) depois da ocorrência de granizo. Envio do produtor Sereno Miglioranza

Lavouras em Mariópolis (PR) depois da ocorrência de granizo. Envio do produtor Sereno Miglioranza

Lavouras em Mariópolis (PR) depois da ocorrência de granizo. Envio do produtor Sereno Miglioranza

Lavouras em Mariópolis (PR) depois da ocorrência de granizo. Envio do produtor Sereno Miglioranza

Previsão do Tempo

Segundo institutos de meteorologia, o tempo deverá seguis instável durante este final de semana nos três estados da região, com a ocorrência de mais chuvas, porém, sem granizo. Além disso, a possibilidade é de grande amplitude térmica, mas com temperaturas mais amenas. 

Em Santa Catarina, "poucas cidades do Sul, Litoral, Vale do Itajaí e Norte ainda podem ter chuva fraca e passageira devido a umidade vinda do mar", afirma o meteorologista Leandro Puchalski ao G1 SC. 

No Rio Grande do Sul, previsões de fim de semana com tempo mais seco e chuvas mais localizadas nas áreas leste e Sul do estado, segundo informa o G1 RS. "No entanto, na maior parte das regiões do Rio Grande do Sul o dia deve ser de sol entre nuvens, incluindo as áreas mais afetadas pelo temporal de quarta-feira (5)", informou o portal.

O mesmo deverá acontecer no Paraná, após a fortíssima chuva de granizo do fim da quinta-feira(6). O estado deve ter sua maior parte com tempo mais seco, mas também grande variação de temperaturas. Como informou o G1 PR, "em todo estado, as temperaturas começam baixas e sobem ao longo do dia. Na região norte e noroeste, os termômetros podem marcar 31ºC; assim como no oeste paranaense, onde pode fazer 28ºC. 

Tags:
Por: Carla Mendes e Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • PEDRO FIORENZO Sorriso - MT

    O granizo é talvez a pior catástrofe climática para uma cultura, pior que seca ou excesso de chuvas, pois, em questão de minutos, uma plantação em estágio final pode ser literalmente liquidada. Força aos agricultores destas regiões onde ocorreram estas catástrofes..., somente a garra de agricultor para levantar a cabeça e ir semear novamente.

    0