Produção de celulose pode triplicar em dez anos

Publicado em 09/03/2010 16:27 679 exibições
O Brasil produziu aproximadamente 14 milhões de toneladas de celulose em 2009 e a expectativa é que a produção chegue a 44 milhões de toneladas em 2020. As informações foram divulgadas pelo subsecretário de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Ariel Pares, na reunião ordinária da Câmara Setorial de Florestas Plantadas, nesta terça-feira (9), em Brasília. Ele também apresentou proposta de Política Nacional de Floresta Plantada, que está em elaboração e discussão pelos representantes do setor, governo e instituições privadas.
          “A meta da Política Nacional de Floresta Plantada é conquistar liderança no mercado externo e criar novas oportunidades para a madeira e seus derivados no País”, ressaltou Ariel. Ele pondera, ainda, que é indispensável adequar as propostas da política nacional à realidade e necessidade dos diferentes segmentos, seja de papel e celulose, siderúrgico, carvão e energia.
          Com a proposta, pretende-se aperfeiçoar o sistema de licenciamento ambiental para plantio, de forma a dar mais segurança à cadeia produtiva, além de promover incentivos à adoção de sistemas, como o de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta. Segundo o subsecretário da Presidência da República, o desenvolvimento sustentável do setor vai criar novas oportunidades de emprego e renda, reduzir a pressão sobre as florestas nativas, adaptar o plano à discussão internacional sobre clima e ampliar a participação da energia renovável na matriz energética brasileira.
         O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Reinhold Stephanes, participou do encerramento da reunião e foi homenageado com uma placa de honra ao mérito. “Reafirmo aqui a grande importância desse setor para o País, em função da oportunidade de empregos que gera e do grande número de indústrias envolvidas na atividade”, pontuou o ministro. Segundo ele, os produtos florestais atendem os mercados externos mais exigentes. (Sophia Gebrim)
Tags:
Fonte:
Mapa

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário