Em visita ao RS, Serra desmente boatos de que é contra a produção de fumo

Publicado em 14/10/2010 16:22
292 exibições


Avesso a boatos e comprometido com as causas da agropecuária, o presidenciável José Serra assinou na quarta-feira (13), durante a visita ao Rio Grande do Sul, uma carta destinada aos fumicultores brasileiros. O ato, realizado a pedido do deputado federal Luis Carlos Heinze (PP), visa tranqüilizar as famílias de agricultores que se dedicam a atividade e estavam preocupadas com as especulações de que o candidato tucano é a favor da extinção da cultura do tabaco.
Logo no inicio do documento intitulado O Futuro da Lavoura do Fumo, Serra nega o que chama de boatos maliciosos e também afirma que nunca defendeu, nem defenderá, se eleito presidente da República, a proibição do consumo de cigarros no país. Na conversa sobre o assunto com o parlamentar gaúcho, o ex-governador de São Paulo reconheceu a importância da fumicultura e considerou que seria uma irresponsabilidade inominável estancar a produção de fumo e deixar ao desamparo os mais de 210 mil produtores que se dedicam a atividade.
No manifesto, Serra destaca que embora sua luta contra os malefícios do cigarro seja reconhecida nacionalmente, ele jamais combateu, nem denegriu o agricultor que luta, através da produção de tabaco, para garantir o sustento familiar. Pelo contrário, penso que o produtor rural deve ser auxiliado pelo governo nas suas decisões. Tenho pelo fumicultor o mesmo respeito que devo ao cidadão que, livremente, se dispõe a fumar, ressaltou.
Ao entregar a carta ao deputado Heinze, Serra enfatizou que na Presidência da República apoiará os fumicultores, seja prestando-lhes assistência técnica, disponibilizando crédito, combatendo o contrabando e auxiliando na ampliação das exportações do produto.
Tags:
Fonte: Ass.com. Dep LC Heinze

Nenhum comentário