Programa Mais Alimentos está sendo exportado para a África, diz ministro do Desenvolvimento Agrário

Publicado em 18/11/2010 07:39 278 exibições
Em entrevista exclusiva ao Canal Rural, ministro explicou que objetivo é beneficiar a agricultura familiar na África com equipamentos brasileiros.
Representantes de países do Mercosul e da África estão tratando de agricultura familiar na capital federal. O evento acontece até esta sexta, dia 19. Em entrevista exclusiva ao Canal Rural, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, falou sobre o intercâmbio com os africanos, entre outros assuntos.

O Programa Mais Alimentos está sendo levado até os países africanos.

– O Programa Mais Alimentos é um programa de sucesso. Nós já vendemos mais de 35 mil tratores nos últimos dois anos – garantiu Cassel.

De acordo com o ministro, nesta quarta, dia 17, a Câmara de Comércio Exterior (Camex) aprovou uma resolução que garante o financiamento via Banco do Brasil de até R$150 mil para cada país, em condições semelhantes ao Mais Alimentos brasileiro.

– São 2% de juros ao ano, 10 anos para pagar, três anos de carência. O objetivo é beneficiar a agricultura familiar na África com equipamentos brasileiros. Vamos vender para agricultores familiares de outros países as máquinas agrícolas feitas no Brasil. A gente garante emprego e renda no Brasil e desenvolvimento da agricultura familiar na África – explicou.

Guilherme Cassel falou também sobre os pequenos produtores rurais do Mercosul.

– Quando a gente pensa em Mercosul e pensa em agricultura familiar no Mercosul, a gente está falando de um universo de mais de cinco milhões de família de agricultores e agricultoras. Isso representa 83% do universo dos estabelecimentos rurais em todos os países do Mercosul. Esses agricultores são responsáveis pela segurança alimentar deste bloco. Eles produzem 70% de tudo aquilo que a gente consome no dia-a-dia. Então, criar uma rede de agricultores familiares em todo o bloco que garanta renda para agricultura e soberania e segurança alimentar – disse Cassel.

O ministro contou que o Programa de Aquisição de Alimentos está sendo recomendado pela ONU. Segundo ele, três organismos vinculados à Organização das Nações Unidas estão orientando todos os países do mundo a utilizarem programas semelhantes ao do Brasil.

– Eles entendem que é um programa que garante que o alimento chegue a quem precisa e garante renda para quem produz. Sem contar que ele estimula muito as economias locais nas pequenas cidades – defendeu Cassel.

Tags:
Fonte:
Canal Rural

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário