Pecuaristas e representantes do frigorífico Mataboi discutem solução

Publicado em 13/04/2011 07:51 336 exibições
Proposta é que o fornecimento seja retomado. Dívida da empresa está em torno de R$ 400 milhões.
Pecuaristas que forneciam gado para o frigorífico Mataboi se reuniram com representantes da empresa. A proposta é que as vendas sejam retomadas, só que a maioria, que ainda tem dinheiro a receber, teme aumentar o prejuízo.

A preocupação dos fornecedores é evidente. O pagamento pelas vendas de fevereiro ainda não foi depositado e nem tem previsão para isso.

O criador Milton da Cunha tem R$ 410 mil para receber. O pedido para ele e os demais fornecedores foi o de manter o trabalho até que a empresa consiga elaborar um plano de recuperação e quitar o que deve.

“O frigorífico não funciona sem o gado só que ao mesmo tempo o produtor também não funciona sem o dinheiro do gado. É uma cadeia que está parada”, disse o criador Marcos Juabre.

A empresa tem até 150 dias para realizar uma assembleia geral e votar o plano de recuperação. Se não houver acordo entre as partes, o juiz pode decretar a falência do frigorífico e determinar a venda dos bens para o pagamento da dívida, que segunda a própria empresa gira em torno de R$ 400 milhões.

No mês passado, o frigorífico Mataboi parou as atividades em quatro unidades nos estados de Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.

Tags:
Fonte:
Globo Rural

1 comentário

  • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

    Sr. João Olivi, sei que existem opiniões e "opiniões", uma opinião referente ao setor de frigoríficos, que inclusive o Sr. vai discorrer hoje, ao vivo de Cuiabá, aos leitores do NA, só para "refrescar" a mente, acessar o site http://vespeiro.com/ e "rolar" até o artigo " Empresários : compre um, leve centenas " ... VALE A PENA ! .... " E VAMOS EM FRENTE ! ! ! " ....

    0