Grupo Agroceres anuncia expansão do seu negócio de sementes

Publicado em 15/06/2011 12:44 e atualizado em 05/03/2020 22:51 579 exibições
Com a junção dos seus ativos com os da Santa Helena Sementes, a Biomatrix, unidade de sementes de milho e sorgo do Grupo Agroceres, dobra sua participação de mercado

A Biomatrix, empresa especializada em sementes de milho e sorgo do grupo Agroceres, anuncia a conclusão da negociação pela qual ela transfere para suas operações os estoques de sementes, o banco de germoplasma (sementes de linhagens puras para produção de híbridos) e a estrutura comercial da empresa Santa Helena Sementes. Com esta operação, a Biomatrix dobra a sua participação de mercado e a expectativa de volume de vendas passa para mais de 500 mil sacos de sementes por ano, afirma o presidente executivo do Grupo Agroceres, Fernando Pereira.  

 

O objetivo da consolidação das operações das duas empresas é aumentar a capacidade da Biomatrix competir neste mercado, através da redução de custos operacionais em relação às vendas, da ampliação do seu banco de germoplasma e do aumento da cobertura geográfica comercial, garantiu o diretor superintendente da Biomatrix, Cláudio Zago. “Não menos importante é a melhoria da atratividade da Biomatrix para realizar acordos de tecnologia que visam complementar o nosso programa de Pesquisa e Desenvolvimento de produtos”, acrescentou.  Zago explica ainda que as estruturas comerciais dos dois negócios originais continuarão atuando de forma independente, cada uma com seu próprio portfólio de produtos.

 

A Biomatrix foi fundada em 2003 e vem expandindo seu volume de vendas e ampliando seu banco de germoplasma de milho e sorgo através de um programa próprio de Pesquisa e Desenvolvimento. Seu portfólio de produtos é complementado com aquisição e revenda de produtos de outras empresas. Sua atuação comercial se estende a outros países da América do Sul e da África.

 

A Santa Helena Sementes surgiu na década de 80 e é uma das mais tradicionais empresas de sementes de milho e sorgo em operação no Brasil. Sua atuação também está sustentada por um programa próprio de Pesquisa e desenvolvimento e sólida participação de mercado em importantes regiões produtoras. A comercialização de seus produtos se estende a outros países da América do Sul.

 

Esta ampliação das operações da Biomatrix faz parte da estratégia do grupo Agroceres de fortalecer cada uma das suas Unidades de Negócios, promovendo assim uma melhor eficiência geral e um equilíbrio mais sólido da sua diversificada atuação no agronegócio brasileiro, destacou Fernando Pereira. “No ano passado já tínhamos dado um grande passo neste sentido, com a aquisição da Multimix, que deu origem a Agroceres Multimix, uma das maiores e mais respeitadas empresas atuantes no Brasil, na área de suplementos para nutrição animal”, completou o executivo.

 

 

Sobre a Agroceres

Com 66 anos de existência e dona de uma das marcas mais lembradas do agronegócio brasileiro, a Agroceres possui cinco unidades de negócio: a Agroceres PIC, empresa líder no mercado de genética de suínos por mais de três décadas; a Atta-Kill, também líder no mercado de iscas formicidas com a marca Mirex-S; a Inaceres, líder no mercado de palmitos cultivados, detentora das marcas Gini, Golden Palm, PalmaD’oro e Aquarela; a Biomatrix, especializada em sementes de milho e sorgo híbridos; e a Agroceres Multimix, uma das empresas líderes no mercado de suplementos para Nutrição Animal.

Tags:
Fonte:
Assessoria Agroceres

0 comentário