Agora, Doux Frangosul enfrenta greve em RS por maiores reajustes salariais

Publicado em 21/07/2011 07:42 575 exibições
A crise enfrentada pela Doux Frangosul, que na semana passada descumpriu mais um cronograma para redução das dívidas com os integrados, agravou-se com a greve dos funcionários do frigorífico de Passo Fundo (RS). Pelo menos 600 dos 1,3 mil empregados da planta estão parados desde terça à tarde para pressionar pelo aumento da oferta de reajuste referente à data-base de maio, disse o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação da cidade, Miguel dos Santos.

Conforme o sindicalista, os trabalhadores querem reajuste de 16,1% no piso salarial de R$ 650 e 8,5% para quem ganha acima desse valor, mas a Doux ofereceu 10,77% para o piso e 7,5% em maio mais 0,5% em novembro para os salários maiores. Segundo ele, no primeiro dia de greve o volume de abates em Passo Fundo caiu para 60 mil aves, ante a média normal de 400 a 560 mil frangos por dia.

Em nota, a Doux informou que reabriu as negociações depois que a proposta foi rejeitada. Segundo o comunicado, a oferta original previa ainda 6,3% de reajuste para os salários acima de R$ 2.289 por mês. A empresa disse que Passo Fundo "opera normalmente". As negociações incluem os funcionários de Caxias do Sul (RS), que ameaçam parar se não receberem o mesmo piso exigido em Passo Fundo e aumento de 8,8% a salários maiores.

Os integrados reúnem-se hoje na Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Estado (Fetag-RS) para definir o que fazer depois que a Doux furou o sexto cronograma para reduzir atrasos nos pagamentos por animais entregues, que já chegam a 90 dias.

Tags:
Fonte:
Valor Econômico

0 comentário