Criadores adotam biodigestor para tratar fezes e urina dos animais

Publicado em 26/08/2011 09:09 476 exibições
A produção de proteínas na forma de carnes, de leite, de ovos tem um custo alto principalmente no ítem ração para os animais. Mas há também um custo ambiental que cada vez mais está sendo compreendido pelos pecuaristas porque nem tudo que os bovinos, os suínos e as aves comem é transformado em proteína.

A quantidade produzida de dejetos, de esterco, é um problema para o meio ambiente. As fezes dos animais são uma fonte extraordinária de gás metano, que polui a atmosfera com uma força 20 vezes maior que o gás carbônico.

No Paraná, o repórter Vico Iasi mostra um projeto ecológico que está transformando o dia-a-dia de centenas de famílias de criadores de porcos. Eles adotaram o biodigestor: um equipamento que transforma dejetos em fonte de renda.

Tags:
Fonte:
Globo Rural

1 comentário

  • Telmo Heinen Formosa - GO

    É desta forma que os ambientalistas vão "minando" subliminarmente o subconsciente da plebe em geral. Queima-se metano e produz-se gás carbônico que polui 20 a 21 vezes mais, é verdade. Mas não informam que o metano demora menos de 15 anos na atmosfera e o gás carbônico dura mais de 180 anos... para se decompor. Aliás, o que são 180 aninhos para um globo terrestre que tem sua idade calculada em "eras geológicas" ? O teor de CO2 na atmosfera atinge o 'ENORME' percentual de 0,035 %... Pode aumentar 10 vezes e ainda estará em apenas 0,35% da atmosfera. Está claro que os ambientalistas de ambientalismo não tem nada. É puro interesse comercial por trás de tudo.

    0