Sumiço de abelhas em colmeias preocupa apicultores de MG

Publicado em 26/08/2011 09:15 269 exibições
Criadores de abelha de todo país estão reunidos em Muzambinho, no sul de Minas Gerais, para discutir o mercado do mel. A principal discussão do congresso é sobre o aperfeiçoamento da produção.

Além das palestras, serão realizados 15 mini-cursos com temas desde manejo, nutrição de abelhas sem ferrão até produção de rainhas e melhoramento genético.

A maioria dos apicultores está satisfeita com a atividade, mas preocupada com um fato estranho: a fuga repentina das abelhas de suas colmeias.

Deoclécio Navas trabalha com apicultura há 13 anos. Ele vive com a família no município de São Pedro da União, sul de Minas. Na propriedade, 40 apiários produzem uma tonelada de própolis por ano. Agora, ele também vai começar a colher mel.

A falta de abelhas nas colmeias vem atrapalhando a atividade, só nos últimos 20 dias, o produtor conta que 50 enxames deixaram as colmeias.

O problema é recorrente e tem preocupado os apicultores da região. De repente, as abelhas abandonam as colmeias e desaparecem, um fenômeno que ainda não tem explicação.

O caso foi registrado inclusive no Instituto Federal de Educação, em Muzambinho, onde existem três apiários voltados para o ensino e a pesquisa. O estado produz, em média, cinco mil toneladas de mel por ano, o que representa 12% da produção nacional.

Segundo Sávio Dutra, presidente da Associação dos Apicultores de Muzambinho, todos os 40 criadores ligados à entidade têm enfrentado a situação. O quadro atrapalha a atividade e diminui a rentabilidade, cerca de 25% da renda está comprometida.

Tags:
Fonte:
Globo Rural

0 comentário