Arrozeiros sugerem a "Campanha da Colher" para Dilma

Publicado em 04/09/2011 17:25 e atualizado em 04/09/2011 18:16 297 exibições
Federarroz sugere “campanha da colher” em prol do consumo nacional de arroz à presidente Dilma. O encontro foi na Expointer 2011, presenciado pelo Governador, Ministro da Agricultura, presidente da Câmara Federal e Secretário da Agricultura.


 

O presidente da Federarroz, Renato Rocha, conversou com a presidente Dilma Rousseff, o governador do Rio Grande do Sul Tarso Genro, e o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Mendes Ribeiro Filho entre outros, na última sexta-feira, no Parque Assis Brasil, em Esteio (RS), pouco antes da cerimônia de abertura da Expointer 2011. Rocha foi apresentado à presidenta pelo governador gaúcho, que enfatizou a importância das medidas adotadas pelo governo para a superação da crise de preços do setor priorizado pela presidenta.

No encontro, Renato Rocha antecipou à presidente Dilma que o maior problema da Cadeia Produtiva do Arroz era os excedentes de produção e que a solução é muito simples, “basta cada brasileiro comer uma colher de arroz a mais por dia e estaria resolvido o excedente de produção de 2,5 milhões de toneladas do mercado. E ela, sorridente, foi muito receptiva”, revelou.

 

A Federarroz tem sido pró-ativa na questão do consumo do arroz e feijão, a nível nacional, já que é um dos problemas estruturais do setor que ainda não foi dada a largada na busca de solução. O dirigente reconhece o esforço do governo e destaca o incentivo as exportações através dos leilões de PEP, até julho que fecharam em 700 mil ton., e que poderá chegar 1,3 milhão de ton. no final do ano safra; a aprovação da doação humanitária de 500 mil toneladas; as 500 mil toneladas de arroz que serão destinadas para ração animal; e finalmente o etanol de arroz que está em fase final.

 

E quanto ao consumo de arroz o que está sendo feito??? 

 

O primeiro alerta da Federarroz nesta linha foi dado ao Governo e aos integrantes da Câmara Setorial do Arroz no MAPA, em reunião realizada em 16/08 em Brasília, com apresentações da Federarroz, da Dra. Beatriz Silveira Pinheiro, chefe da Embrapa Estudos e Capacitação e dirigentes da Rede Globo. O segundo foi em 28/08, durante o lançamento da 8ª Abertura Oficial do Plantio da Safra 2011/2012 (08/10 em Restinga Sêca), também na Expointer e finalmente a presidente Dilma Rousseff.

 

Na sequência a entidade buscará o aval da Cadeia Produtiva do Feijão, assim como a do arroz, e finalmente levará a proposta de uma campanha nacional de consumo de arroz e feijão aos Ministérios da Agricultura, Saúde e Educação. “Precisamos resgatar o hábito de uma alimentação saudável aos 190 milhões de Brasileiros e educar as novas gerações, pois o arroz e o feijão são ricos em carboidratos, proteínas, vitaminas, fibras e minerais, portantopossuem propriedades nutricionais ímpares que podem amenizar os problemas da vida moderna, como aobesidade, o diabetes e doenças cardiovasculares”. - finaliza Rocha.

Tags:
Fonte:
Federarroz

1 comentário

  • Telmo Heinen Formosa - GO

    O Brasil subsidia a exportação de arroz do Uruguai e da Argentina enquanto produtores brasileiros ficam à mingua! A leitura correta deste fato, daqui a muito tempo quando alguém resolver "denunciar" algum dirigente do MAPA, então será manchete. É tão simples, não precisa nenhuma PGU para deduzir o absurdo que acontece. O Brasil dá subsidio via PEP para exportar arroz brasileiro e ao mesmo tempo permite a exportação de arroz do Uruguai e da Argentina para cá. Na prática, nós estamos subsidiando a exportação deles... cujo custo já é baixo em virtude das máquinas brasileiras vendidas lá pela metade do preço daqui! POLITICOS nunca fazem nada tecnicamente lógico, pode crer! Não temos nenhuma autoridade brasileira capaz de tomar a frente e PEDIR que se produza MENOS por aqui.

    0