Nova supersafra de grãos do RS chega a inéditos 28,8 milhões de toneladas

Publicado em 11/09/2011 11:26 e atualizado em 12/09/2011 08:58 592 exibições
do Blog de Polibio Braga


- Foi uma nova supersafra, a quinta seguida, o que também é inédito no RS. A safra do ano passado foli a 25,4 milhões de toneladas, também recorde. O aumento deste ano foi de 13,5%, quase 50% maior do que o avanço da média brasileira. 

Foi mesmo a 162,9 milhões de toneladas o total da safra de grãos 2010/2011, segundo informou nesta sexta-feira a Conab, dado mais tarde confirmado pelo ministro Mendes Ribeiro Filho.

. Um avanço de 9,2% sobre o total colhido no ano passado.

. A safra é bem maior e os preços são os melhores da história.

Na comparação com 2010, há incremento em todas as regiões: Norte (9,2%), Nordeste (30,1%), Sudeste (1,0%), Sul (3,3%) e Centro-Oeste (6,2%).

. "Ninguém segura o Brasil, porque o mundo está com muita fome e nós aplicamos cada vez maior quantidade de tecnologia para produzir", comentou com o editor o presidente da Farsul, Carlos Sperotto, que foi a São Paulo nesta sexta-feira.

. Cumpriu-se também a previsão da safra gaúcha de grãos, conforme foi publicado repetidas vezes neste espaço. Saiu uma nova supersafra, a quinta consecutiva, o que é inédito na história do RS. Perceba como foram estas cinco supersafras sucessivas (a lista inclui os últimos tres governos também, em milhões de toneladas):

Governo Tarso (2011) - 25 milhões de toneladas.
Governo Yeda (2007 a 2010) ? 23 / 22,2 / 22,1 e 25.
Governo Rigotto (2003 a 2006) ? 20,7 / 17,7 / 12,8 e 20,4.
Governo Olívio (1999 a 2002) ? 18,1 / 17,3 / 19,5 e 14,6.

Entrevista: Carlos Sperotto, presidente da Farsul
 

Agricultura brasileira passa por ciclo virtuoso.
 

E esta nova supersafra brasileira de grãos, com 162,9 milhões de toneladas ?

Somos a bola da vez. Vamos produzir cada vez mais. Vivemos um ciclo virtuoso na agricultura brasileira.

O que está havendo ?

O que está havendo é que melhorou a tecnologia, o mundo está cada vez mais faminto e os preços sobem muito.

Sem problemas ?

Os insumos são problemas. Eles pesam demais no custo da produção.

Inclusive o dinheiro ?

Surpreendentemente, não. Há até superoferta e os juros caem.

Tags:
Fonte:
Blog Polibio Braga

0 comentário