Plantio de algodão resiste à seca e é alternativa de agricultores na Paraíba

Publicado em 06/01/2017 11:01
202 exibições

Em tempos de seca, o plantio de algodão pode ser uma boa saída para os agricultores paraibanos. Uma parceria entre a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural  (Emater) e os agricultores tem tornado o plantio de algodão mais resistente e lucrativo no Estado, garantindo colheita em tempos de pouca chuva, em que outras culturas não estão rendendo bem. 

Na cidade de Gurinhém, no Agreste paraibano, a Emater tem incentivado os agricultores ao plantio de algodão prestando consultorias e oferecendo treinamento. O investimento tem dado retorno. Em 2016, por exemplo, a agricultora Maria das Graças plantou milho, feijão, fava e algodão. De todas as culturas a mais resistente e que rendeu mais foi a de algodão.

“O algodão resistiu ao sol mais que os outros. Os outros eu colhi pouco, cinco ou seis sacas de milho. Feijão deu só uma saca. O que mais fiz foi o algodão”, disse ela.

Com o bom resultado, outras famílias de agricultores do município já estão preparando o roçado para o próximo plantio, este ano. O produtor rural Dionísio Oliveira teve bons lucros em 2016 e já quer plantar algodão novamente. “Eu plantei um hectare e colhi 853 quilos de algodão”, disse ele.

Leia a notícia na íntegra no site do G1 PB

Fonte: G1 PB

0 comentário