Menor área plantada e maior consumo interno diminuem exportações de algodão do Uzbequistão

Publicado em 01/02/2017 15:46
67 exibições

As exportações de algodão do Uzbequistão deverão cair em um nível recorde, devido a uma menor quantidade de plantios e ao aumento do uso coméstico, de acordo com o escritório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) no país.

De acordo com o USDA, a queda deverá ser de fardos de 2,39 milhões de libras, acima da previsão oficial do mesmo órgão para as exportações do Uzbequistão.

Queda da produção

O USDA aponta a produção de algodão do país para 2016/17 em fardos de 4,08 milhões de libras, cerca de 200.000 fardos abaixo das estimativas anteriores do órgão.

Um inverno mais quente do que o habitual, falta de água, pragas e replantio foram alguns dos fatores que ocasionaram uma safra menor do que a esperada.

A área plantada também foi reduzida em 30.5000 hectares, totalizando 1,26 milhão de hectares.

O governo do país pretende reduzir a área plantada de algodão em um total de 170.500 hectares nos próximos anos para abrir campos para a produção de frutas e legumes, mas o USDA espera que a produção seja resiliente com a melhora da agricultura.

Aumento do consumo

Um consumo mais alto de algodão no mercado interno também foi um fator que definiu a redução nas exportações.

O consumo de algodão por parte do país é estimado pelo USDA em fardos de 1,84 milhões de libras, impulsionado pelos novos investimentos têxteis e pelas novas parcerias feitas pelo governo para aumentar o uso doméstico do algodão.

Tradução: Izadora Pimenta

Fonte: Agrimoney

Nenhum comentário