Algodão: China produz menos em 2010 e impulsiona preços em NY nesta segunda-feira

Publicado em 28/02/2011 17:19 719 exibições
A China produziu, em 2010, 6,3% a menos de algodão do que em 2009, totalizando 5,97 milhões de toneladas. A área plantada teve um decréscimo de 100 mil hectares no mesmo período, sendo contabilizada, portanto, em 4,85 milhões de hectares. As informações são
do Escritório Nacional de Estatísticas.

A nação asiárica é a maior importadora mundial da commodity e há muitos anos tenta diminuir sua dependência do mercado internacional se esforçando para aumentar suas lavouras da fibra. Dessa forma, estabilidade da oferta de produtos e também dos preços.

O total produzido no ano passado foi menor do que as 6,36 milhões de toneladas estimadas pela estatal China National Cotton Reserves Corp em dezembro, assim como a área plantada também foi menor do que o previsto - 5,4 milhões de hectares.

Frente a isso, e a previsão de uma demanda bastante aquecida por parte da China, os futuros do algodão negociados na Bolsa de Nova York encerraram a segunda-feira com mais de 500 pontos de alta. O vencimento março fechou a 196,52 cents por libra-peso, com alta, avançando 518 pontos. Durante o pregão, os preços chegaram a operar no limite de alta, com elevação de 1400 pontos.

Para 2011, o Instituto de Pesquisa de Algodão, da Academia Chinesa de Ciências Agrícolas estima que o país produza 5,7 milhões de toneladas da pluma em uma área de 5,17 milhões de hectares - um aumento de 4% no espaço de plantio. Já a Associação de Algodão da China estimou no mês passado 6,65 milhões de toneladas a partir do cultivo de 5,64 milhões de hectares neste ano.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário