Lula vai ser preso? ‘Sem comentários’, diz Moro (no blog de Josias de Souza, UOL)

Publicado em 17/09/2016 21:58 e atualizado em 19/09/2016 23:07
2025 exibições

Sérgio Moro estava nos Estados Unidos na última quarta-feira, dia em que os procuradores da força-tarefa de Curitiba divulgaram a denúncia em que Lula foi tachado de “comandante máximo” do esquema de corrupção que implantou no Brasil uma “propinocracia”. O juiz da Lava Jato voara na véspera para a Filadélfia, onde se apresentaria como principal convidado de um seminário organizado pela escola de Direito da Universidade da Pensilvânia sobre a formação de líderes íntegros e a difusão de bons valores na vida pública.

O repórter Rodrigo Rangel, que acompanhou a viagem de Moro, entrevistou-o rapidamente ao final da palestra. O magistrado declarou que nem ele sabe “aonde a Lava Jato vai chegar.” Inquirido sobre a prisão de Lula, foi sucinto: “Sem comentários.” Nos próximos dias, Moro terá de se pronunciar sobre a denúncia da Procuradoria. Acatando-a, converterá Lula em réu. Veiculada na última edição deVeja, a conversa com Moro vai reproduzida abaixo:

— A Lava Jato já prendeu alguns dos maiores empresários do país e alcançou dezenas de políticos dos mais importantes. O que ainda falta? Não tenho ideia. Nem eu sei aonde a Lava Jato vai chegar.

— Como enxerga a crítica de que a Lava Jato tem atropelado direitos dos investigados? Somos muito zelosos com o devido processo legal. A gente segue a lei e outros seguem a política.

— Que outros? Aí fica para sua interpretação.

— Dias atrás, o ex-advogado-geral da União disse que o atual governo quer abafar a Lava Jato. A exemplo do que ocorreu na Operação Mãos Limpas, o senhor vê a política operando para limitar as investigações? Não vejo nenhum movimento do atual governo no sentido de abafar as investigações.

— Vou repetir a pergunta que o senhor mais ouve na rua: o ex-presidente Lula será preso? Sem comentários.

Na palestra, Moro fez um resumo didático da Lava Jato. Defendeu a operação. Mencionou a dificuldade da Justiça brasileira em lidar com processos que envolvem autoridades. Realçou que os protestos de rua representaram um importante suporte da sociedade às investigações.

Moro tratou a Lava Jato como um escândalo, por assim dizer, de dois gumes. “Há um lado negro, por revelar tanta corrupção, mas também um lado luminoso, porque mostra que o Brasil está enfrentando seus problemas e quer se tornar um país melhor, menos corrupto.”

Na fase em que se submeteu às perguntas da plateia, Moro foi instado a comentar a relação da Lava Jato com a crise política brasileira, eletrificada pelas denúncias contra Lula e pela deposição de Dilma Rousseff. O juiz procurou tomar distância da política. Indagado um par de vezes sobre a queda de Dilma, Moro declarou: “Impeachment não é o meu negócio. Posso falar sobre corrupção na Petrobras.”

Moro está preocupado com as decisões de Lewandowski na Lava-Jato

O temor de Moro

O temor de Moro

A ida de Ricardo Lewandowski para a Segunda Turma do STF, que cuida da Lava-Jato, deixou Sergio Moro preocupado. Ele confidenciou a interlocutores que teme pelas decisões que possam ser tomadas naquela instância.

Delação de Renato Duque pode complicar Dilma

Ela sabia

Ela sabia

Se fechar sua delação, Renato Duque pode complicar a situação de Dilma. O ex-diretor da Petrobras vai detalhar à Lava-Jato um encontro com a ex-presidente.

Na ocasião, ele queria se demitir da empresa, mas ela insistiu para que permanecesse em razão da campanha de 2010. Duque levantou 4,5 milhões de dólares para aquela eleição. (por Mauricio Lima, de VEJA)

Petistas tratam Dilma como uma tia excêntrica 

Josias de Souza - 

 

 

Ao encurtar o mandato de Dilma Rousseff, enviando-a mais cedo para a câmara de descompressão de Porto Alegre, o Senado submeteu o Partido dos Trabalhadores ao desafio de acolher sua filiada. Foi como se os senadores tivessem gritado para Dilma: “Vai procurar a sua turma”. E a legenda da presidente deposta, supostamente o grupo humano ao qual ela mais pertence depois da família, parece não saber muito bem como tratá-la.

O companheiro Rui Falcão, presidente do PT, quis saber como Dilma se viraria para encher a geladeira. Ela informou que dispõe de pensão de R$ 5 mil. Uma cifra modesta, se comparada aos R$ 33,7 mil que recebia como presidente. Compadecido, Falcão ofereceu a Dilma o emprego de presidente da Fundação Perseu Abramo, braço acadêmico do PT, financiado com as verbas públicas do Fundo Partidário.

Dilma pediu tempo para pensar. No entanto, antes que a ideia pudesse amadurecer, ergueram-se barricadas contra a hipótese de Dilma virar funcionária do PT, informa a repórter Catia Seabra. Até o temperamento irascível da ex-presidente foi listado entre os empecilhos para sua contratação.

É como se os petistas tivessem medo de atrair Dilma para um convívio mais próximo com sua família política. Admitem tolerá-la, por polidez protocolar —mais ou menos como toda família faz com uma tia excêntrica. Mas orientam Falcão a não encorajá-la a exibir no partido os dotes gerenciais que escandalizaram o Brasil.

Supremo paradoxo: ao pegar em lanças pela manutenção de Dilma na Presidência da República, o PT buscava inspiração na lenda partidária segundo a qual madame é uma executiva qualificadíssima. Ao refugar a presença dela no comando de sua Fundação, a legenda parece mais preocupada com seu passado de empreendedora.

Dilma levou à breca uma lojinha de presentes que abriu na capital gaúcha. Chamava-se ‘Pão e Circo’. Estava assentada no centro comercial Olaria. Vendia quinquilharias importadas do Panamá. Faliu em 17 meses. O petismo talvez considere que o melhor a fazer é manter a tia Dilma cuidando dos netos, em Porto Alegre. São dois. Sempre que conseguir cuidar de um, Dilma pode dobrar a meta.

Desemprego liga a política à ideia de inutilidade

Evelson de Freitas/Folha

Passado o impeachment de Dilma Rousseff e a cassação de Eduardo Cunha, há um vazio em Brasília. Sem mais espantalhos para chutar, as tribos políticas voltaram seus olhares quase que integralmente para as eleições municipais. E não restou aos desempregados senão rezar para que Deus dê uma prova de sua existência aparecendo na forma de um contracheque.

Nesta sexta-feira, o Ministério do Trabalho informou que o Brasil perdeu 1,51 milhão de empregos com carteira assinada em 2015. É o pior resultado em 31 anos. Num instante em que o total de desempregados roça a casa dos 12 milhões, notícias como essa potencializam o paradoxo que embaça a atividade política. Hoje, os brasileiros são incapazes de reconhecer a utilidade da política. E os políticos são incapazes de demonstrá-la.

O desemprego herdado da gestão Dilma dá a Michel Temer a ilusão de que sua preocupação é útil. O desemprego dá aos ministros a oportunidade de fazer rostos graves, frontes crispadas. O desemprego dá ao pedaço da plateia que ainda dispõe de salário para encher a geladeira a impressão de que o novo governo está se movendo. Mas nada se move de verdade aos olhos dos desempregados, a não ser os índices de desemprego, que sobem.

Diante do desemprego crescente a eterna rinha política, o 'nós contra eles', o 'deixa que eu chuto'… Tudo isso ganha ares de insensatez. Imagine a cena: quatro amigos numa mesa de bar, na calçada. Travam uma dessas conversas engajadas. Esbarram em indagações transcendentais. O PT é melhor que o PSDB? O PMDB é a favor de tudo ou é contra qualquer outra coisa? O populismo estragou o Brasil? O liberalismo vai salvar o país? Súbito, um sujeito cabisbaixo aborda o grupo: “Podem me pagar um almoço, tô desempregado?”

Ou os políticos começam a cuidar do que é essencial ou logo, logo haverá brasileiro se perguntando: E se a democracia for isso mesmo?

Ao encurtar o mandato de Dilma Rousseff, enviando-a mais cedo para a câmara de descompressão de Porto Alegre, o Senado submeteu o Partido dos Trabalhadores ao desafio de acolher sua filiada. Foi como se os senadores tivessem gritado para Dilma: “Vai procurar a sua turma”. E a legenda da presidente deposta, supostamente o grupo humano ao qual ela mais pertence depois da família, parece não saber muito bem como tratá-la.

O companheiro Rui Falcão, presidente do PT, quis saber como Dilma se viraria para encher a geladeira. Ela informou que dispõe de pensão de R$ 5 mil. Uma cifra modesta, se comparada aos R$ 33,7 mil que recebia como presidente. Compadecido, Falcão ofereceu a Dilma o emprego de presidente da Fundação Perseu Abramo, braço acadêmico do PT, financiado com as verbas públicas do Fundo Partidário.

Dilma pediu tempo para pensar. No entanto, antes que a ideia pudesse amadurecer, ergueram-se barricadas contra a hipótese de Dilma virar funcionária do PT, informa a repórter Catia Seabra. Até o temperamento irascível da ex-presidente foi listado entre os empecilhos para sua contratação.

É como se os petistas tivessem medo de atrair Dilma para um convívio mais próximo com sua família política. Admitem tolerá-la, por polidez protocolar —mais ou menos como toda família faz com uma tia excêntrica. Mas orientam Falcão a não encorajá-la a exibir no partido os dotes gerenciais que escandalizaram o Brasil.

Supremo paradoxo: ao pegar em lanças pela manutenção de Dilma na Presidência da República, o PT buscava inspiração na lenda partidária segundo a qual madame é uma executiva qualificadíssima. Ao refugar a presença dela no comando de sua Fundação, a legenda parece mais preocupada com seu passado de empreendedora.

Dilma levou à breca uma lojinha de presentes que abriu na capital gaúcha. Chamava-se ‘Pão e Circo’. Estava assentada no centro comercial Olaria. Vendia quinquilharias importadas do Panamá. Faliu em 17 meses. O petismo talvez considere que o melhor a fazer é manter a tia Dilma cuidando dos netos, em Porto Alegre. São dois. Sempre que conseguir cuidar de um, Dilma pode dobrar a meta.

Tags:
Fonte: Blog do Josias de Souza (UOL)

2 comentários

  • antonio carlos pereira Jaboticabal - SP

    O juiz Sergio Moro esta a serviço do PSDB, parece que ele ainda não percebeu que a eleição de 2018 esta nas mãos do Lula, todas pessoas inteligentes percebem claramente que Moro não quer investigar FURNAS, é ai que esta o Aécio. Aécio, Temer e Serra já foram citados várias vezes na Lava Jato, o povo não é bobo, com esse carnaval feito pelos moleques ficou claro qual foi a intenção. MARINA tem uma ótima votação, Lula foi o melhor Presidente segundo as pesquisas, 80% dos empresários aprovam o governo dele. Para mim o melhor foi o ITAMAR que fez o plano REAL. Lula não deve entregar a Presidência para Aécio ou Serra, até porque Lula falou sobre os 400kg de cocaína. Se Moro prender Lula, deve ir para o Ministro Ricardo Lewandowski, Moro já sabe disso. Lula sem duvida não entrega a eleição para o Aécio, Lula tem o povão a seu favor, Os eleitores de MARINA somado com os do LULA, sem duvida, MARINA se elege em primeiro turno. Lula sabe muito bem disso. Oque o povo quer a Lei para todos, Aécio, Temer, Juca Renan não deve acontecer nada, isso sem duvida favorece LULA. Quando Freitas falou que vão tirar o Moro de lá, isso significa o apoio de Lula a Marina e Moro ficara desmoralizado. Para o desesperos da Elite a MARINA ganha sim. Esse é o motivo que Moro esta com medo. PSDB e Moro não perceberam a união de Lula e MARINA, somente agara !

    32
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      EU ACREDITO QUE ESSE SR ANTONIO CARLOS SEJA UM PROFESSOR DA ESCOLA DE JABOTICABAL -----

      0
    • RODRIGO POLO PIRESBALNEÁRIO CAMBORIÚ - SC

      Antonio Carlos, você concorda com o Lula que politico por mais ladrão que seja é mais digno que funcionário público concursado?

      0
    • DANIEL DOMINGUES DE MATOSCAMPO GRANDE - MS

      Antonio Carlos,você acha que o PT foi bom para o pais com todo esse caos que estamos vivendo?

      1
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      Em Jaboticabal com certeza ele so' ouviu falar e ainda deve duvidar se e' verdade---Ontem demorei 4 horas para voltar para casa e atravessar so' a metade de Sao Paulo---Pois os petista elegeram outro debiloide mental , HADDAD que ao inves de tapar buracos pintou as ruas com faixas vermelhas gastando uma fortuna ---As chuvas e os pneus ja' levaram boa parte .

      1
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      Antonio Carlos em Jaboticabal o campus da universidade tem o mesmo endereço da revista brasileira de frutas----pergunto::::você sabe se tem algo em comum/

      1
    • ANTONIO CARLOS PEREIRAJABOTICABAL - SP

      Carlo,eu não estou defendendo ninguém,vc esta querendo jogar em cima do HADDAD, SP sempre foi assim, conheço essa porcaria desde 1976,nenhum prefeito prestou, o Maluf só malufou. Quanto a UNESP é sim a RBF , e-mail= [email protected] (16) 32097188. Eu tenho uma propriedade vizinho da UNESP, perto do ripado, parece que não tem frutas importantes, o Prof. Dr. Fernando Pereira aposentou, vc queria alguma coisa ?

      0
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      Eu li alguns artigos dessa revista e me parece muito boa, tenho a impressao que congrega trabalhos de especialistas de varios lugares do Brasil---Queria entender a diferença entre as CATI e as faculdades e como se interligam-----Algumas fazem mudas, mas tenho a impressao que a maioria dos especialistas se aposentaram e nao restou mais ninguem para dar continiudade--Os viveiristas particulares nao tem conhecimentos tecnicos profundos-----Enfim e' essa situaçao que eu queria entender melhor

      0
    • ANTONIO CARLOS PEREIRAJABOTICABAL - SP

      Carlo, a CATI é ( + - casa da agricultura que atende as duvidas dos produtores) já as Universidades desenvolvem especies de frutas (cruzamentos) O Prof.Dr Fernando Pereira foi que criou a goiaba PALOMA. Onde tem muita variedades de frutas (viveiros) é em Curitiba,mas o clima lá é outro. Hoje a melhor coisa é fazer mudas com melhoramento genético (in vitro) a diferença é ótima, eu estou com um laboratório tentando mudas de mogno por células com melhoramento genético. Quando se trata de lenhosa, e mais demorado,mesmo a planta ter mais seiva,alguma demora 5 anos, os laboratórios clona e faz melhoramento genético muito bem quando se trata de flores. A fruta atemoia demorou 5 anos.

      0
    • ANTONIO CARLOS PEREIRAJABOTICABAL - SP

      Veja no meu site www.mognoonline.com.br, tem foto in vitro do mogno, também muda clonada,mas em pequena escala

      0
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      muito obrigado pelas informaçoes e dentro de alguns anos lhe procurarei a respeito do mogno que rende mais que eucalipto----na minha regiao de Sao Miguel Arcanjo ha muitas florestas plantadas----farei seu marketing

      0
  • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

    Esse artigo sintetiza a melhor conclusão da denuncia feita pelos promotores da Operação Lava Jato: http://www.gazetadopovo.com.br/vida-publica/ao-acusar-lula-lava-jato-coloca-pressao-sobre-o-supremo-e-a-pgr-d0rru1qx5nfzqctbcocmuaubq

    0
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Onde lê-se: ... a denuncia frita... Leia-se: ... a denuncia feita...

      1
    • ANTONIO CARLOS PEREIRAJABOTICABAL - SP

      Não entendi nada, onde esta (denuncia frita), tem gente que acha que os eleitores são bobos (corretivo kkkkkkkk......)

      0
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      NO TECLADO A * E * FICA PERTO DO * R * MUITO FACIL ERRAR E A VISAO REDUZIDA DA MENSAGEM SO'

      0
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      PERMITE CONSTATAR O ERRO DEPOIS DE ENVIADA.

      0
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Sr. Antonio o seu comentário está de acordo com a sua capacidade cognitiva. A cada participação sua no espaço, só reforça o meu entendimento a sua pessoa: PRECONCEITUOSO !!! ... QUER QUE DESENHE ???

      0
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      AH! Para encerrar.,Os usuários desse espaço são: LEITORES ... e não eleitores como o Sr. escreveu no seu comentário. UM BOM DIA !!!

      0
    • ANTONIO CARLOS PEREIRAJABOTICABAL - SP

      Algum puxa saco corrigiu para ele, eu seu que a pressa nós batemos a tecla errada,mas eu vi que alguém corrigiu para ele !

      0
    • ANTONIO CARLOS PEREIRAJABOTICABAL - SP

      Paulo,todos nós escrevemos correndo,.mas não é erro, oque eu estou referindo é o puxa saco que corrigiu para vc. Ou vc não percebeu,deve ser o futuro candidato !

      0
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Sr. Antonio veja na primeira linha da mensagem aparece a hora que ela foi postada. No caso postei a 1ª mensagem as 20:43 r, as 20:46 já enviei a mensagem com a errata. Lembro-me que a mensagem ainda não tinha sido editada, quando ela aparece em amarelo no seu computador com os dizeres em vermelho "aguardando aprovação". Deve ser por isso que a palavra "feita" que, tinha escrito "frita", tenha sido corrigida antes da edição. A pessoa que "aprovou", lendo a "errata", já fez a correção.

      1
    • ANTONIO CARLOS PEREIRAJABOTICABAL - SP

      Paulo eu não estou me referindo ao erro, eu escrevo correndo também e também vai errado, acontece que esse puxa saco quis aliviar para vc, isso é grave, mostrou que ele trata os eleitores diferentes, é igual o Moro ,Mendes,Veja e a Globo,esses estão perdendo a credibilidade, não pode tratar os eleitores diferentes.Porque não corrigir os erros de todos, porque só de você, isso mostra que eles estão fazendo vc de bobo,pois vc fala amem para eles. Outra coisa, Dilma foi a melhor Presidente para os produtores, diminuiu de 30m para 8metros em pequenos rios, em SC tem muitas nascentes, Dilma limitou a APP em 20%, se não muitos agricultores iriam perder suas propriedades. Vc e teu amigo nunca falou sobre isso. FHC ficou lá 8 anos e não fez nada. Ou é mentira que estou falando ! A Ana e a Katia falou sobre o FHC, nunca !

      0
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      ANTONIO CARLOS A LEI DEVERIA SER IGUAL PARA TODO MUNDO, SEM DIFERENÇAS ENTRE BRANCOS E PRETOS E SEM DIFERENÇA ENTRE AGRICULTOR PEQUENO E GRANDE, TODOS DEVERIAM TER O MESMO DEVER DE CONSERVAR MAS AQUELA BESTA QUADRADA DA DILMA QUE VOCÊ ENDEUSA FEZ A DIFERENÇA INCLUSIVE NOS BENEFICIOS DELA-----JA' O FERNANDO HENRIQUE FERROU TODO MUNDO

      0
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      O FHC NAO E' QUE NAO FEZ NADA ELE FEZ O MAL PARA TODO MUNDO O DECRETO 2166 E' DELE.

      1
    • ANTONIO CARLOS PEREIRAJABOTICABAL - SP

      Carlo, eu não endeusa a Dilma, apenas dei um ex , outro ex ,o rio Tiete tem que ter 600m de APP, acontece que nesses 600metros tem pequenos agricultores, Dilma limitou que esses pequenos produtores não poderia perder suas propriedades, realmente ninguém pode perder sua propriedade a menos que a União pagar pela propriedade. Não estou defendendo Dilma. Dilma assaltava o banco, o Aloysio Nunes era o motorista do Fusca que fugia com a grana, tudo sobre ordem do FHC, ele comandava tudo da França.

      1
    • WELLINGTON ALMEIDA RODRIGUESSUCUPIRA - TO

      Meloni falou tudo lei e para todos, todos tem que ter suas reservas dentro da propriedade, enquanto a malandragem da Dilma estava mantendo os 20% o marido da então Anta marina Silva estava desmatando tudo em seu estado, lei é lei, assino em baixo!!!

      0
    • ANTONIO CARLOS PEREIRAJABOTICABAL - SP

      Parece que vc não entendeu: existem propriedade onde tem várias nascentes . O Carlo escreveu que oDecreto 2166 foi do FHC , 30m para pequenos rios, 600, para grandes, e 20% de RL e outros, acontece que FHC uma besta não sabia que muitas propriedades principalmente em SC tem várias nascente, também perto do Rio Tiete onde fez o Decreto para 600m para APP tinha propriedades, ninguém pode perder suas propriedades. Dilma delimitou que ninguém poderia perder suas propriedades, no máximo 20% para APP. Espero que todos entenderam, FHC não pode tomar propriedade só porque ele quer APP de 600mk no Tiete, ele aprovou esse Decreto e todos ficaram de boca calada. Quando Lula quis por um freio nas madeireiras muios gritaram,mas Dilma aproveitou e consertou o Decreto do FHC que muitos pequenos iriam perder suas propriedades. Achar que a Dilma NÃO deveria consertar a cagada do FHC é ser uma pessoa revoltada. FHC só não foi pior porque ITAMAR fez o plano REAL, somente o Lula que soube aproveitar, Lula pagou o FHI e abriu o comercio para o mundo, principalmente para a CHINA, os agricultores devem muito ao Lula e não ao FHC, é preciso parar e ter visão antes de comentar.

      2