Publicidade

Boi: Mudanças estruturais na bovinocultura elevam o abate em Mato Grosso

Publicado em 28/05/2013 09:14 557 exibições

Ao longo do mês de abril de 2013 foi realizado pelo Imea o primeiro levantamento da intenção de confinamento no Estado de Mato Grosso. A primeira constatação é de certo conservadorismo na hora da decisão de confinar ou não, já que as expectativas para este ano estão mais cautelosas quando comparadas às do levantamento da intenção do ano passado, quando eram esperadas 929,9 mil cabeças no cocho. Para este ano é esperado que 809,5 mil cabeças sejam "fechadas", uma redução de 12,9% em relação à intenção de abril de 2012, porém, uma alta de 2,1% na comparação com o número de bovinos que foi efetivamente terminado em confinamentos no ano passado (792,7 mil cabeças). O cenário atual para o confinamento é semelhante ao verificado no ano passado, quando, em abril, os preços de milho e do boi gordo futuro na bolsa apontavam para um cenário favorável ao confinador.

Entretanto, o cenário de custos com alimentação mais barata não foi concretizado, culminando com a redução dos animais confinados. Outro ponto de 
destaque, porém, negativo, é o fato de existir uma clara redução no número de animais "travados" na bolsa ou em contratos a termo com os frigoríficos, o que deixa a atividade, que já envolve muitos riscos, muito mais suscetível a insucessos. 

Clique aqui para ler a íntegra do boletim

Tags:
Fonte:
Imea

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário