Brasil busca habilitar 30 frigoríficos na China e espera resposta em 30 dias

Publicado em 23/05/2019 17:34
152 exibições

LOGO REUTERS

Por Mateus Maia

BRASÍLIA (Reuters) - O Brasil enviará ainda nesta quinta-feira uma lista com 30 plantas frigoríficas candidatas a exportar para a China, para que o governo chinês possa eventualmente habilitá-las, e a expectativa é que a resposta seja dada em 30 dias, disse a ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

Segundo a ministra, os brasileiros voltaram de recente missão à Ásia com o pedido das autoridades chinesas para apresentarem 20 novas plantas para habilitação, em um momento em que a China, principal comprador de carnes do Brasil, lida com o problema da peste suína africana.

A ideia da ministra, contudo, foi enviar dez plantas a mais, contabilizando 24 novas. Seis das 30 já tinham sido aprovadas em uma vistoria, mas ainda precisam da habilitação para poderem começar a exportar.

"Eles (chineses) nos pediram que encaminhássemos uma lista com 20 plantas frigoríficas de carne de suínos, aves e bovinos, e uma de asininos (asnos) para que eles pudessem habilitar", disse.

Ela explicou que a pasta pediu, então, à iniciativa privada que indicasse os frigoríficos que acreditam estar prontos para exportar.

O ministério deverá apenas fazer a verificação dos candidatos em relação à adequação das normas necessárias para depois enviar ao país asiático.

"Eu pedi 30, em vez de 20, eu pedi que eles atendessem o nosso pedido que eu pudesse encaminhar 30, então nós estamos mandando 30 plantas para apreciação", completou.

A chefe da pasta disse ainda que espera uma resposta do governo chinês em 30 dias, mas que não há um prazo oficial para que isso ocorra.

"O prazo que eles nos deram para mandar foi muito rápido, agora eles não nos deram prazo dessa devolução... Eu estou falando em 30 dias, mas eles não nos deram esse prazo", explicou.

Hoje há 16 plantas de bovinos, nove de suínos e quase 40 de aves habilitados a exportar para a China, segundo o ministério. A ministra disse que entre os 30 novos a serem enviados estão plantas de todos esses tipos de carnes, além de uma de asininos.

(Por Mateus Maia)

Tags:
Fonte: Reuters

Nenhum comentário