Boi: Contratos futuros terminam a semana com desvalorizações na B3

Publicado em 07/08/2020 17:00 e atualizado em 07/08/2020 19:56 243 exibições

LOGO nalogo

Em dia de realização de lucros, os contratos futuros para o boi gordo finalizaram a sessão desta sexta-feira (07) com desvalorizações na Bolsa Brasileira (B3). O vencimento Agosto/20 terminou o dia cotado a R$ 224,15/@, com uma perda de 0,77%. Já o Setembro/20 registrou uma baixa de 1,34% e precificado a R$ 221,00/@, enquanto, o Outubro/20 encerrou negociado a R$ 221,80/@ e com uma queda de 1,11%.

A semana termina com valorizações nos principais contratos negociados na Bolsa Brasileira. O vencimento Agosto/20 terminou a semana com baixa de 1,24% se comparado com a sexta-feira da semana anterior. No caso do contrato Setembro/20 essa queda foi de 0,99% ao longo da semana e o Outubro/20 teve uma desvalorização de 0,65% frente aos preços do fechamento da sexta-feira passada.

Já no mercado físico, os negócios registraram baixa liquidez com boa parte das indústrias frigoríficas com escalas alongadas. Segundo as informações da Agrifatto, as escalas de abate avançaram em algumas praças, com São Paulo fechando o dia com 9,0 dias úteis.

Os pecuaristas informaram ao aplicativo da Agrobrazil negócios para o boi China em Rancharia/SP de R$ 230,00/@, à prazo com dez dias para pagar e com data para o abate em 20 de agosto. O animal comum foi comercializado em Presidente Prudente/SP a R$ 230,00/@, à prazo com 12 de agosto.

Já em Nova Andradina/MS, o valor negociado para o boi com premiação foi de R$ 224,00/@, à prazo com dez dias para pagar e com data programa para abater em 07 de agosto. Na localidade de Feira de Santana/BA, ocorreu negócio para o boi gordo a R$ 250,00/@, à prazo com trinta dias e com data para o abate em 10 de agosto.

Com relação à oferta de animais, a IHS Markit informou que a disponibilidade de boiada gorda pronta pra abater segue bastante restrita, já que, em meio às incertezas provocadas pela crise sanitária e econômica, muitos pecuaristas diminuíram a quantidade de animais confinados durante o primeiro giro.

No boletim matinal, a Radar Investimentos apontou que o grande destaque desta semana foi o volume das vendas e a alta da carne no atacado em São Paulo. O início de mês e a comemoração do dias dos pais possibilitaram ajustes positivos nos preços da carcaça bovina que no dia 31 de julho estava cotada a R$ 14,13/kg, e agora, está ao redor de R$ 14,60/kg.

Confira como ficaram as cotações para o Boi Gordo nesta sexta-feira:

>> BOI

Tags:
Por:
Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário