Com escassez de bovinos, reposição está mais cara

Publicado em 24/05/2010 09:18 573 exibições
Com oscilações pequenas desde o início do mês, o mercado de boi gordo vive um período de transição entre safra e entressafra e a expectativa de analistas é de que se firme no curto prazo.

Apesar do clima mais frio, que afeta pastagens e poderia levar pecuaristas a vender gado, a oferta continua escassa, segundo José Vicente Ferraz, do Instituto FNP. "Existe menos gado, por isso a reposição está cara", afirma.

Ele observa que enquanto a arroba do boi gordo está na casa dos R$ 78,00, a do boi magro (animal com 12 arrobas para engorda) está em R$ 79,00. "É um sinal de que está caro", acrescenta.

Sua expectativa é de que o mercado de boi gordo fique estável até a primeira semana de junho. Depois disso, avalia, a tendência natural é de que diminua a oferta de boi de pasto.

Conforme levantamento da Scot Consultoria, a relação de troca na reposição está desfavorável para o pecuarista hoje na comparação com o mesmo período de 2009. Alcides Torres, da Scot, afirma que atualmente um boi gordo compra 1,84 bezerro. Na mesma época do ano passado, era possível adquirir 2,15 bezerros.

Na região de Barretos (SP), segundo a Scot, a arroba do boi gordo estava estável em R$ 79,50 na sexta. Em relação ao início do mês, houve queda de R$ 1,00. "Estava difícil o escoamento no varejo, diz Torres".

Tags:
Fonte:
Valor Econômico

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário