MS quer recuperar 2 milhões de ha de solos degradados

Publicado em 10/11/2011 06:51 338 exibições
Mato Grosso do Sul tem 9 milhões de hectares de pastagens degradadas, de solos exauridos e com baixa capacidade de ocupação na pecuária. Diante deste quadro o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Produção está finalizando o Plano de Recuperação de Solos, que prevê a reincorporação de 2 milhões de hectares a produção nos próximos quatro anos. O assunto foi discutido ontem à tarde (09) numa reunião entre o governador André Puccinelli e representantes da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), Embrapa Gado de Corte e Secretaria de Estado de Meio Ambiente.

Na reunião, que contou com a presença da secretária de Produção, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias foram discutidas algumas sugestões para que o produtor rural possa aderir ao programa. “Queremos recuperar em cinco anos cerca de dois milhões de hectares”, informou Tereza Cristina ao governador. Deste total, um milhão de hectares de pastagens degradadas deve ser recuperada para a pecuária; 200 mil hectares para a cana de açúcar; 200 mil hectares para o plantio de florestas; 200 mil hectares com lavoura e outros 400 mil hectares com a integração entre lavoura e pecuária.

De acordo com o pesquisador da Embrapa, Arlindo Kichel, Mato Grosso do Sul tem atualmente nove milhões de pastagens degradadas e que precisam ser recuperadas. “Nos últimos cinco anos a nossa posição agrícola com as áreas de lavoura vem se mantendo a mesma, apenas cresceu a área de cana de açúcar e área de florestas. O estado está reduzindo o rebanho e não está praticamente aumentando a produtividade de grãos. Para o estado voltar a crescer precisa de um grande impulso nessas áreas, com um programa que vai gerar produtividade, reduzindo custos e riscos”, comentou.

Confira a íntegra da notícia no Correio do Estado

Tags:
Fonte:
Correio do Estado

0 comentário