CNC e Comissão do Café da CNA participam de audiência sobre recursos do Funcafé

Publicado em 12/04/2012 10:58 415 exibições
Na tarde desta quarta-feira, dia 11 de abril, o presidente executivo do Conselho Nacional do Café (CNC), Silas Brasileiro, e o presidente da Comissão Nacional do Café da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Breno Mesquita, participaram de audiência com José Carlos Vaz e José Gerardo Fontelles, secretários Executivo e de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), respectivamente. A pauta do encontro foi o Plano Safra 2012 para a cafeicultura.
Durante o encontro, os representantes do Governo asseguraram que os recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) para a safra que terá início em julho serão liberados em breve, de acordo com o estabelecido na última reunião do Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC) sobre a distribuição dos R$ 2,733 bilhões disponíveis.
Segundo eles, os votos serão encaminhados, agora, ao Conselho Monetário Nacional, que, em reunião extraordinária, deverá aprová-los. É válido ressaltar que essa atuação dos secretários do Mapa reflete o compromisso, a boa vontade e a disponibilidade do ministro Mendes Ribeiro em prover a cafeicultura com recursos suficientes em um ano de safra cheia, não pressionando preços e dando melhores condições aos produtores.
Conforme a última reunião do CDPC, os recursos disponíveis para um melhor escoamento das vendas de café na safra 2012 serão da ordem de R$ 2,450 bilhões, sendo R$ 1,5 bilhão para a linha de Estocagem, R$ 500 milhões para Custeio e Colheita, que, no vencimento, poderão ser convertidos em Estocagem, R$ 250 milhões destinados ao Financiamento para Aquisição de Café (FAC) e outros R$ 200 milhões para uma linha de capital de giro para a torrefação.
Com estes recursos e com os produtores mais capitalizados, o produtor brasileiro de café conseguirá ordenar melhor suas vendas, evitando uma possível pressão de oferta no início da colheita que se aproxima. Além disso, o Brasil poderá escoar gradativamente a safra 2012, transportando parte dela para 2013, quando teremos uma produção menor devido ao ciclo bienal da cafeicultura brasileira.
Acreditamos, desta forma, que será possível reduzir a alta volatilidade dos preços no mercado cafeeiro, proporcionando melhores condições de comercialização a todos os agentes do agronegócio café e adequadas condições de abastecimento, com produtos de alta qualidade para os consumidores.
Tags:
Fonte:
CNC

0 comentário