Café: NY fecha com altas acima de 1200 pts com previsão de safra da Conab

Publicado em 15/05/2014 18:24 e atualizado em 15/05/2014 19:22 742 exibições

O café arábica fechou com um saldo bastante positivo na Bolsa de Nova Iorque (Ice Futures US) nesta quinta-feira (15). Todos os contratos para entrega mais próxima registraram altas acima dos 1.200 pontos e se aproximaram, novamente, do patamar de US$ 2,00 a libra-peso. A divulgação da nova estimativa da Conab, que aponta para um volume de 44,6 milhões de sacas para a safra brasileira de 2014/15, fortaleceu as expectativas do mercado que já prevê uma grande quebra na produção.

Os contratos para entrega em maio subiram 1.340 pontos e encerraram em 194,15 centavos de dólar por libra/peso. O vencimento julho ganhou 1.260 pontos e fechou em 196,80 cents, e o dezembro conseguiu alcançar 202,00 cents / libra-peso, depois de subir 1.255 pontos. 

A estimativa de safra da Conab foi divulgada apenas dois dias depois das estimativas feitas pelo USDA, que trouxe uma previsão conservadora de 49,5 milhões de sacas para a próxima safra brasileira e provocou a queda nas cotações por dois dias consecutivos. 

De acordo com o analista de mercado Eduardo Carvalhaes, a expectativa é que o mercado continue seu movimento de alta também amanhã. Ele chama atenção para o fato de que os dois relatórios apontam para uma produção reduzida para o café arábica, que é a variedade mais exportada para o Brasil. “Enquanto a Conab estima a safra brasileira de arábica em 32,23 milhões de sacas, o USDA prevê 33,1 milhões sacas, uma diferença de apenas 3%... A grande diferença entre uma estimativa e a outra está na produção de conilon. A Conab estima 12,33 milhões de sacas, uma alta em relação à safra passada, e o USDA está estimando 16,4 milhões de sacas, é uma diferença de 33%, ou 4 milhões de sacas”.  

Carvalhaes afirma ainda que a estimativa feita pelo USDA para os estoques de passagem, de 6,3 milhões de sacas, é outro fator que comprova um aperto na oferta de café. “Isso é muito pouco café, e o USDA costuma divulgar números altos para estoques também... Tudo isso mostra que a situação é muito apertada e só pode piorar, não se enxerga como melhorar no curto prazo, por isso já tem gente especulando em US$ 3,00”, conclui Carvalhaes, citando as previsões de alguns analistas de que a libra-peso do café poderá alcançar os US$ 3,00 até o final do ano. 

O mercado físico também acompanhou as altas em NY e registrou ganhos para a saca de 60 kg do café tipo 6, bebida dura. Em Varginha-MG, a alta foi de 10,84% e chegou a R$ 460,00. Em Poços de Caldas-MG a saca atingiu os R$ 450,00 depois de subir 7,14%.  

Tags:
Por:
Fernanda Bellei
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário