Café: arábica segue em alta em NY devido a preocupações com a safra 2015

Publicado em 24/07/2014 09:45 626 exibições

O mercado de café arábica segue positivo na manhã desta quinta-feira (24) na Bolsa de Nova Iorque (Ice Futures US). O vencimento setembro vale às 9h31 (horário de Brasília) 178,50 centavos de dólar por libra-peso. Os contratos com entrega para dezembro trabalham a 182,20 cents/libra-peso. Março/2015 anota 185,15 cents/libra-peso e maio/2015 registra 187,60 cents/libra-peso. 

Na quarta-feira (23), os preços estouraram com acréscimos de até 830 pontos impulsionados por fatores climáticos desfavoráveis e relatório da FCStone que reforça a situação ruim das lavouras e demonstra preocupação também com as quebras que devem ocorrer na próxima safra. 

Veja como fechou a sessão ontem: 

Café: fatores climáticos desfavoráveis podem ter apoiado grandes altas em NY

Ao contrário do pregão da última terça-feira (22), quando o mercado de café arábica perdeu até 460 pontos na Bolsa de Nova Iorque (Ice Futures US), na sessão desta quarta-feira (23), as cotações foram bem elevadas, chegando a ampliar ganhos em 830 pontos. Os preços passaram pelo campo negativo, mas reagiram e comprovaram a grande volatilidade desse mercado nesta última semana. As mínimas para o vencimento setembro anotaram 166,95 centavos de dólar por libra-peso, enquanto as máximas atingiram 178,60 cents/libra-peso. 

Os contratos com entrega para setembro finalizaram em 176,60 cents/libra-peso. Dezembro fechou em 180,35 cents/libra-peso. Março/2015 teve acréscimos de 805 pontos, para 183,55 cents/libra-peso e maio/2015 registrou 185,65 centavos/libra-peso.

“Há ainda muita insegurança no mercado em relação à safra brasileira e qualquer fator que derrube mais a projeção da safra reflete esse nervosismo”, explicou o analista Eduardo Carvalhaes, referindo-se às divulgações de boletins meteorológicos que indicam chuvas e frente fria para os próximos quatro dias nas principais regiões cafeeiras.

Os principais centros de informações climáticos prevêem a chegada de uma frente fria nesta quinta-feira (24) ao sudeste e chuvas que se espalham em todo o Estado de São Paulo, sul de Minas Gerais e Triângulo Mineiro. Essa instabilidade deve permanecer até o domingo (27).

Florada atemporal
Os fatores climáticos atípicos neste ano estão modificando todo o ciclo dos cafezais. Segundo o pesquisador da Epamig (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais), Gladston Carvalho, “a chuva ocorrida há 10 dias estimulou a flor do cafezal a crescer fora de época. Essas flores deveriam se desenvolver no final de agosto, início de setembro”. Ele explicou que isso ocorreu devido à forte estiagem do início do ano. Como o solo ficou com um estresse hídrico grande, qualquer chuva impulsiona a geração das flores. 

Para ele, as flores que já nasceram até o momento não representam número e preocupação significante, mas as atenções estão voltadas às chuvas indicadas nesses próximos dias nas regiões cafeeiras. 

“Tudo vai depender dessas próximas chuvas. Caso sejam confirmadas, os cafeicultores podem ter a florada antecipada de forma abrangente. Situação péssima para quem está colhendo, pois não há como fazer a colheita sem danificar a flor. Para quem já finalizou, também há problemas, porque a flor pode não desenvolver com as futuras secas de inverno e caso progridam vai haver grande desuniformidade nas lavouras”, analisou Gradston.
Carvalhaes acredita que “essas oscilações no mercado vão acontecer, em grande ou menor proporção até que os resultados da safra sejam conclusivos  e a florada em setembro aconteça, dando melhores perspectivas sobre a temporada 2015 também”.

Tags:
Por:
Talita Benegra
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário