Café: NY registra mais uma sessão de alta e preços voltam a se aproximar dos US$ 2

Publicado em 14/11/2014 17:12 e atualizado em 17/11/2014 14:00 312 exibições

A Bolsa de Nova York (ICE Futures US) para o café arábica encerrou esta sexta-feira (14) com alta. O vencimento dezembro/14 registrou 191,85 cents de dólar por libra peso com alta de 310 pontos, o março/15 anotou 196,10 cents/lb com valorização de 295 pontos, o maio/15 teve 198,65 cents/lb com avanço de 310 pontos e o julho/15 encerrou a sessão com 305 pontos de alta e 200,80 cents/lb.

Durante a sessão, as cotações apresentaram intensa volatilidade com alta de quase 500 pontos pela manhã. O dia no mercado foi técnico com investidores testando novos patamares de preços na bolsa norte-americana.

De acordo com analista de mercado do Escritório Carvalhaes, Sérgio Carvalhaes, o mercado oscilou bastante, mas fechou com alta considerável. “O que mais foi notado nesta semana foi a rolagem de posição, só hoje rolaram mais de seis mil contratos da posição dezembro/14 para a março/15 e a tendência nos próximos dias deve ser a busca dos US$ 2 por libra peso”, explica.

Segundo o analista, o clima ainda influencia as cotações e a cada dia que passa os investidores tem mais certeza da quebra. O dólar também tem influenciado as cotações na bolsa.

Nas últimas semanas, a principal florada do café foi registrada nas cidades produtoras. No entanto, em entrevista ao Notícias Agrícolas, o coordenador de geoprocessamento da Cooxupé, Éder Santos, explicou que os cafezais no Sul de Minas enfrentam o pior clima dos últimos anos e a situação ainda preocupa. A maioria dos municípios monitorados pela Cooxupé registrou chuvas muito abaixo da média e o déficit hídrico está acima de 200 mm.

» Cafezais no Sul de Minas enfrentam pior clima dos últimos anos e situação ainda preocupa

Mercado interno

No lado interno, o produtor continua segurando o café à espera de informações mais concretas da safra 2015/16 e ainda se recusa a vender a produção pelo valor ofertado, e com isso, poucos negócios são realizados e os preços na maior parte das praças de comercialização seguem firmes.

O Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6 registrou alta de 2,40% na quinta-feira (13) e está cotado a R$ 464,89 a saca de 60 kg.

O tipo cereja descascado teve maior valor de negociação na cidade de Guaxupé-MG, onde a saca de 60 kg está cotada a R$ 580,00 com avanço de 2,84%. O tipo 4/5 de café arábica também anotou preço maior na cidade com R$ 570,00 a saca e alta de 2,89%. O tipo 6 duro também anotou preço alto no município mineiro com R$ 517,00 a saca e alta de 3,40% em relação ao dia anterior.

Confira abaixo a tabela com variação semanal para o tipo cereja descascado nas praças de comercialização:

Tipo 4/5 fecha em alta na Bovespa

As cotações do café arábica tipo 4/5 encerraram em alta na BM&F Bovespa. O vencimento dezembro/14 encerrou o dia com US$ 228,00 a saca de 60 kg e valorização de 0,88%, o março/15 anotou US$ 231,35 e alta de 1,32% e o setembro/15 subiu 1,46% e está cotado a US$ 243,00 a saca. O tipo 6/7 não teve negócios.

Liffe fecha no campo misto

As cotações do café robusta na Bolsa Internacional de Finanças e Futuros de Londres (Liffe) fecharam no misto nesta sexta-feira. O contrato novembro/14 ficou estável e está cotado a US$ 2.075,00 por tonelada e o janeiro/15 teve queda de US$ 4 com US$ 2.071,00 por tonelada.

Veja as cotações completas de café nesta sexta-feira (14).

Tags:
Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário