Café: Cotações do arábica em NY operam em baixa nesta 6ª

Publicado em 28/11/2014 09:56 e atualizado em 28/11/2014 14:42 293 exibições

As cotações do café arábica operam com queda na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) na manhã desta sexta-feira (28). Por volta das 15h41, o contrato março/15 anotava 188,15 cents/lb com queda de 610 pontos, o maio/15 tinha 190,50 cents/lb também com desvalorização de 610 pontos e o julho/15 tinha 192,75 cents/lb com 615 pontos negativos.

De acordo com o analista de mercado da Maros Corretora, Marcus Magalhães, as bolsas operam em baixa em consolidação do atual espaço de trabalho, o dia promete ser lento em ritmo de sexta-feira chuvosa.

Na quinta-feira (27), precipítações volumosas caíram nas principais cidades produtoras de café confirmando as previsões climáticas da Somar Meteorologia de que frentes frias e áreas de baixa pressão provocariam chuvas em Minas Gerais e São Paulo. Na cidade de Campos Gerais-MG a precipitação foi de 55,2 mm e em Nova Resende 50,2 mm. As informações são da Cooxupé.

» Clique e veja as cotações completas de café.

Veja como fechou o mercado na quinta-feira:

Café: Preços no mercado interno estão estáveis nesta 5ª com feriado nos EUA

Por Jhonatas Simião

Nesta quinta-feira (27), a Bolsa de Nova York (ICE Futures US) — principal referência de preço do tipo arábica — não operou devido ao feriado do Dia de Ação de Graças, comemorado nos Estados Unidos. No entanto, as praças de comercialização no Brasil tiveram atividade normal, mas sem grandes oscilações nos preços.

De acordo com o analista de mercado do Escritório Carvalhaes, Sérgio Carvalhaes, o mercado interno vem com número de negócios reduzido devido ao final do ano e hoje, sem a principal referência de preço as variações registradas foram curtas.

"O dia foi calmo devido ao ferido na bolsa norte-americana, outra questão que pesou foi o anúncio do Ministro da Fazenda, afirma o analista.

Além da ‘paradeira’ característica de final de ano e do feriado nos Estados Unidos, outra questão que vem fazendo o lado interno registrar poucos negócios são os temores de déficit na próxima safra. Com isso, os cafeicultores se recusam a entregar a produção pelo preço ofertado e preferem segurar a baixa produção à espera de melhores oportunidades.

Segundo informação reportada pela Reuters com base no levantamento da Organização Internacional do Café (OIC), a demanda global por café pode crescer 2,5% ao ano até 2020 podendo atingir 175 milhões de sacas de 60 kg ante 149,45 milhões de sacas estimadas neste ano calendário. "Enquando os preços no mundo todo estão ruins, o cosumo só aumenta", diz Carvalhaes.

O tipo 4/5 de café arábica tem maior valor na cidade de Guaxupé-MG, onde está cotado a R$ 555,00 a saca, mesmo preço do dia anterior. As outras cidades também não tiveram variação nos preços.

O tipo cereja descascado tem maior preço em Guaxupé-MG com R$ 565,00 a saca, mesmo valor de ontem. As outras cidades também não anotaram variação em relação ao dia anterior.

O tipo 6 duro registrou maior valor em Guaxupé-MG com R$ 502,00 a saca, mesmo preço de quarta-feira. A praça com variação mais expressiva no dia foi o Sindicato Luis Eduardo Magalhães-BA com baixa de 2,07% e saca cotada a R$ 472,00.

Na quarta-feira (26), o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6 registrou queda de 2,41% e está cotado a R$ 468,61 a saca de 60 kg.

Tipo 4/5 fecha no campo misto na Bovespa

As cotações do café arábica tipo 4/5 encerraram no campo misto na BM&F Bovespa nesta quinta-feira. O vencimento dezembro/14 encerrou o dia com US$ 231,05 a saca de 60 kg e queda de 0,41%, o março/15 anotou US$ 234,40 e valorização de 0,26% e o setembro/15 está cotado a US$ 238,00 a saca com 1,45% no negativo. O tipo 6/7 não teve negócios.

Robusta encerra sessão no campo misto

As cotações do café robusta na Bolsa Internacional de Finanças e Futuros de Londres (Liffe) ficaram no campo misto. O contrato novembro/14 está cotado a US$ 2100,00 por tonelada com valorização de US$ 5 por tonelada, o janeiro/15 teve US$ 2098,00 por tonelada com avanço de US$ 2 e o março/15 teve US$ 2096,00 por tonelada com recuo de US$ 1.

Tags:
Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário