Café: Com previsão de chuvas para o Brasil, mercado amplia perdas e fecha com mais de 300 pts negativos em NY

Publicado em 29/12/2014 16:44 258 exibições

Nesta segunda-feira (29), o mercado do café arábica fechou o dia com mais de 300 pontos de baixa na Bolsa de Nova Iorque. O contrato maio/15 terminou o dia cotado a 167,80 centavos de dólar por libra-peso, enquanto o setembro/15 fechou a sessão com 172,65 cents/lb. 

Durante todo o dia, os futuros do arábica trabalharam em campo negativo e ao longo do pregão foram ampliando suas perdas, já que no início do dia, as posições mais negociadas recuavam entre 30 e 140 pontos. 
Segundo informações de agências internacionais, o mercado registrou, nesta segunda, os menores patamares em cinco meses e os analistas afirmam que o que mais tem pressionado as cotações é um temor mais brando sobre a safra do Brasil em 2015. 

Desde que as chuvas retornaram ao cinturão produtor brasileiro e vem se regularizando, o mercado começou a ser pressionado, após atingir os melhores níveis em dois anos, influenciados pela intensa preocupaação com a safra brasileira após a seca que castigou as principais regiões no final de 2013 e no início deste ano. 

Entretanto, é uma opinião comum entre os cafeicultores brasileiros que esse "temor reduzido" não reflete a realidade dos campos, já que as chuvas que chegam agora podem até amenizar os prejuízos, mas são insuficientes para reverter uma situação de grande preocupação sobre a nova safra de café do Brasil. 

Além disso, a Ice Futures - Bolsa de Nova Iorque - informou, nesta segunda, que seus estoques certificados de café nos armazéns, na posição de 29 de dezembro, subiram 5,760 mil sacas, para totalizaram 2.310,994 milhões de sacas. 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário