Café: Cotações do arábica em NY estendem ganhos da véspera e ficam ainda mais próximas de US$ 1,60/lb

Publicado em 13/10/2016 12:30
118 exibições

Os futuros do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) operam com alta próxima de 50 pontos nesta tarde de quinta-feira (13) e estendem os ganhos registrados na véspera com os operadores no mercado externo ainda atentos ao clima no cinturão produtivo do Brasil, que pode trazer impactos para a safra 2017/18 do país, e também com recompras de fundos ante a queda do início da semana. Com esse novo avanço, os preços externos do grão já voltam a ficar mais próximos do patamar de US$ 1,60 por libra-peso.

Pelo horário de Brasília, às 12h08, o vencimento dezembro/16 estava cotado a 152,75 cents/lb com alta de 65 pontos, o março/17 registrava 156,15 cents/lb com avanço de 60 pontos. Já o contrato maio/17 estava sendo negociado a 158,25 cents/lb também com 60 pontos positivos e o julho/17, mais distante, subia 50 pontos, cotado a 160,00 cents/lb.

As chuvas acontecem de forma isolada sobre o cinturão produtivo do Brasil nos últimos dias. Segundo mapas climáticos, um sistema de baixa pressão atmosférica ainda deve causar precipitações nos próximos dias sobre o Paraná, Oeste de São Paulo, Baixa Mogiana e parte do Sul de Minas Gerais até amanhã. No entanto, no sábado, o clima quente e seco volta a predominar sobre as origens produtoras, o que poderia trazer prejuízos para a safra 2017/18.

Segundo o analista de mercado e vice-presidente da Price Futures Group, Jack Scoville, o mercado do arábica também avança com recompras de fundos. "Os futuros estão mais altos principalmente por compras especulativas depois de uma baixa temporária e ideias de oferta curta", afirma. "Relatórios de chuvas na semana passada em Minas Gerais e Espirito Santo deram esperança para boa floração este ano, mas as previsões são de condições mais secas neste fim de semana", salienta.

Scoville também apontou que a demanda por café está aquecida no mundo. No Brasil, torrefadoras estão à procura de grãos de baixa qualidade do arábica para substituir o robusta - que enfrentou quebra na produção em decorrência do clima.

Nas praças de comercialização do Brasil, seguem isolados os negócios com café ainda mais com o feriado nacional de Nossa Senhora da Aparecida ontem (12). Segundo o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da ESALQ/USP), a perspectiva de menor produção brasileira de café na safra 2017/18 já tem reduzido o volume de negócios antecipados envolvendo tanto o arábica quanto o robusta.

"Muitos produtores de arábica preferem aguardar o desenvolvimento das floradas e um maior volume de chuva para terem uma definição mais clara da próxima safra. Para o robusta, as incertezas quanto à produção 2017/18 são ainda maiores", reportou o Centro em nota.

Na terça-feira (11), o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6, bebida dura para melhor, teve a saca de 60 kg cotada a R$ 503,77 e desvalorização de 0,35%.

» Clique e veja as cotações completas de café

Por Jhonatas Simião
Fonte Notícias Agrícolas

Nenhum comentário