Café: Com alta do dólar, cotações do arábica em Nova York ampliam perdas nesta 6ª feira

Publicado em 25/11/2016 12:13
93 exibições

As cotações futuras do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Future US) passaram a ampliar perdas na tarde desta sexta-feira (25). Pela manhã, os preços trabalhavam próximo da estabilidade, após o feriado de Dia de Ação de Graças. No pregão da véspera, o mercado já registrava quedas significativas, fechando com a maior desvalorização em seis semanas.

Diante deste cenário, às 12h53 em Brasília, o vencimento março/17 era cotado a 152,80 cents/lb, caindo 195 pontos. Já maio/17 operava com perdas de 200 pontos, com negociação a 158,10 cents/lb, enquanto que julho/17 anotava 160,25 cents/lb, com recuo de 195 pontos. Já setembro/17 estava cotado em 162,20 cents/lb.

Nas últimas sessões, o mercado vem repercutindo as informações de câmbio, além de chuvas no Brasil e o adido do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). Segundo a revisão do departamento, a produção brasileira de café na safra 2016/17 (julho a junho) foi revisada para 56,1 milhões de sacas de 60 kg, com aumento de 6,7 milhões de sacas.

No Brasil, o dólar anotava ganhos de 0,52% e cotado a R$ 3,411 na venda. Informações da agência de notícias Reuters apontam o mercado de câmbio vinha repercutindo notícias envolvendo o presidente Michel Temer, cenário que poderia atrapalhar medidas importantes para a economia nacional.

No quadro climático, informações da Somar Meteorologia apontavam que áreas produtoras de café no Paraná, Mogiana e Sul de Minas Gerais poderiam receber pancadas de chuvas no final do dia, devido as altas temperaturas. Já no Cerrado mineiro, Sul da Bahia e Espírito Santo pode registrar precipitações a qualquer hora do dia.

» Clique e veja as cotações completas de café

Por: Sandy Quintans
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário