Café: Produção na Índia pode cair até 12% em na safra comercial 2016/17

Publicado em 05/12/2016 14:52 e atualizado em 06/12/2016 09:56
98 exibições

A produção de café na Índia deve cair 12,06% na safra comercial 2016/17, totalizando 5,1 milhões de sacas. Esse recuo se deve à queda no rendimento dos grãos colhidos, que foram impactados pela seca em importantes regiões produtoras, como Karnataka e Tamil Nadu. A informação é do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos).

Os preços globais mais altos das variedades arábica e robusta, aliados com uma menor colheita na Índia, têm impulsionado os valores internos para seus maiores níveis. Apesar do aumento nos preços globais elevar as oportunidades para os exportadores de café indiano, isso reduzirá a demanda doméstica com relação ao ano anterior. Os estoques que sobrarem da safra anterior deverão ser similares aos níveis do ano anterior, deixando os preços em cheque.

De acordo com o USDA, a colheita de café da Índia na temporada 2016/17 deverá ser de 5,1 milhões de sacas de 60 kg, ante 5,8 milhões de sacas no ano anterior (outubro a setembro). A produção de café arábica deverá ser de 1,4 milhão de sacas e a de robusta neste ano de 3,7 milhões de sacas. As projeções do USDA, porém, são menores do que as 5,3 milhões de sacas reportadas pelo Coffee Board do país.

A menor produção de café na Índia é esperada porque, segundo o USDA, os rendimentos em Karnataka, Tamil Nadu e Kerala deverão ser menores por causa da seca. Embora as áreas de produção de café de Karnataka tenham registrado níveis normais de chuvas no começo de 2016, essa região também passou por um período extenso de clima quente e seco antes e durante a estação de monções no Sudoeste (junho a setembro), resultando em menores rendimentos no café.

Apesar de muitos produtores de robusta terem conseguido irrigar seus cafezais algumas vezes, eles, em geral, não foram capazes de fazer esse trabalho constantemente com a disponibilidade limitada de água.

O USDA informou sobre os preços que rastreou os valores globais de ambas as variedades, que aumentaram desde janeiro, com relatos de menor produção esperada em outros países produtores do grão. Os preços spot do arábica em Karnataka aumentaram em 18%, enquanto os preços de robusta subiram 31% desde janeiro.

O consumo de café na Índia deve ser de 1,1 milhão de sacas, segundo o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, o que representa uma redução de 100 mil sacas em relação ao ano anterior. Uma grande porcentagem da colheita continua sendo exportada, com disponibilidade limitada para consumo.

O USDA também disse que o café da Índia continua competitivo nos mercados globais e a demanda continua forte nos mercados tradicionais da Itália, Alemanha e Bélgica.

Tradução: Jhonatas Simião

Fonte: Money Control

0 comentário