Café: Cotações do arábica sobem cerca de 100 pts em NY nesta manhã de 3ª estendem ganhos da véspera

Publicado em 13/12/2016 07:32
110 exibições

As cotações futuras do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) operam com alta próxima de 100 pontos nesta manhã de terça-feira (13) e estendem os ganhos registrados na véspera. O mercado avança diante de um ajuste de posições por parte dos especuladores e fundos de investimento. Compras por parte das indútrias também contribuíram para a valorização na sessão de segunda-feira (12).

"Tivemos uma alta nesta segunda-feira, que foi até salutar, após seguidas quedas devido a um ajuste de posições por parte dos especuladores e fundos. O mercado estava sobrevendido numa posição curta e é normal esse ajuste quando vemos uma sequência muito grande de queda. Além disso, no nível abaixo de US$ 1,40/lb, a indústria enxerga uma oportunidade para comprar", explicou ontem o analista de mercado da Origem Corretora, Anilton Machado. No acumulado da semana passada, os futuros da variedade perderam 4,42% no vencimento março/17, referência de mercado.

Com essa nova alta, os preços externos da variedade voltaram a ficar mais próximos do patamar de US$ 1,45 por libra-peso. Por volta das 08h29, horário de Brasília, o vencimento março/17 anotava 143,10 cents/lb com alta de 110 pontos, o maio/17 registrava 145,65 cents/lb com 140 pontos de avanço. Já o contrato julho/17 estava sendo negociado a 147,45 cents/lb com valorização de 100 pontos e o setembro/17, mais distante, valia 149,70 cents/lb com 130 pontos positivos.

No mercado físico brasileiro, também por volta das 08h29, o tipo 6 duro estava sendo negociado a R$ 520,00 a saca de 60 kg em Espírito Santo do Pinhal (SP) – estável, na cidade de Guaxupé (MG) o café estava cotado a R$ 506,00 a saca – estável. Já em Poços de Caldas (MG) estava sendo negociado a R$ 520,00 a saca – estável.

» Clique e veja as cotações completas de café

Veja como fechou o mercado na segunda-feira:

» Café: Após quedas consecutivas, Bolsa de Nova York esboça reação nesta 2ª com ajustes de posições por parte dos fundos

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário