Consumidores de São Paulo abrem a fase de seleção dos Melhores Cafés do Brasil

Publicado em 16/01/2017 13:55
52 exibições

A Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) dá início nesta terça-feira (17), em São Paulo, às quatro etapas do Júri Popular do seu 13º Concurso Nacional de Qualidade do Café. Grupos de no mínimo dez consumidores de São Paulo, Paraná, Espírito Santo e Bahia (estados que participam do certame) vão ajudar, durante esta semana, na seleção dos melhores cafés finalistas, provando cada um e pontuando a qualidade global na xícara. O resultado somará 15% na nota final dos 8 lotes previamente selecionados, em dezembro, pelo Júri Técnico, composto por provadores e especialistas.

A primeira etapa será realizada terça-feira (17) na capital paulista, na Escola Senai “Horácio Augusto da Silveira”, no bairro da Barra Funda, das 10h às 12h. A segunda etapa será em Londrina, quarta-feira (18), no IAPAR – Instituto Agronômico do Paraná, das 11h às 13h. Na quinta-feira (19) acontecerá a etapa do júri capixaba, que se reunirá na sede da FINDES – Federação das Indústrias do Espírito Santo, das 11h às 13h. E encerrando a maratona, está a etapa com os consumidores baianos, que se reunirão na sexta-feira (20), das 10h às 12h, na sede da FIEB – Federação das Indústrias do Estado da Bahia.

Os trabalhos começam com uma palestra, a ser feita por um profissional da ABIC, sobre o Programa de Qualidade do Café (PQC), cuja metodologia é única no mundo, pois analisa as propriedades do produto já torrado e moído, da mesma forma que o consumidor encontra nas prateleiras dos supermercados. Na sequência, os participantes provarão separadamente e às cegas (sem saber a origem) o café de cada lote, preparado em filtro. Eles farão a seleção seguindo o método da escala hedônica, expressando o grau de gostar ou desgostar, de forma geral, ou em relação a um atributo específico (fragrância, aroma, acidez, amargor, adstringência, corpo e sabor). A ABIC optou por este tipo de avaliação por ser amplamente utilizada na mensuração de atributos sensoriais de alimentos e entre testes de preferência.

Esta é a segunda edição do Concurso a contar com a participação dos consumidores. A criação deste inédito Júri Popular foi idealizada em 2015 pela ABIC com o objetivo de incluir a opinião e percepção sensorial dessas pessoas, que gostam de café, na escolha dos melhores grãos do Brasil. Além disso, com essa divisão das etapas por estado participante, a ABIC leva em consideração as diferenças de hábitos  e costumes dos consumidores de cada região.

Para Ricardo de Sousa Silveira, presidente da ABIC, a inclusão dos consumidores no processo de seleção é um reconhecimento e uma homenagem que a entidade faz aos brasileiros, que consomem 40% da safra anual do grão, fazendo-o presente em 98% dos lares, representando um consumo médio de 81 litros por habitante/ano.

Resultado do Júri Técnico

A etapa do Júri Técnico do 13º Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café foi realizada dia 5 de dezembro no laboratório do Sindicato das Indústrias de Café do Estado de São Paulo. Foram selecionados por provadores e especialista 8 lotes finalistas, após avaliação da Qualidade Global conforme metodologia do PQC, atribuindo-se uma pontuação de 0 a 10 pontos para cada um.

O microlote do cafeicultor José Alexandre Abreu de Lacerda, produzido no Sítio Córrego Pedra Menina, no município capixaba de Dores do Rio Preto, recebeu a maior avalição do grupo técnico: 8,43 pontos. Em segundo lugar, ficou o lote de café cereja descascado produzido por Antônio Rigno de Oliveira em São Judas Tadeu, em Piatã, Bahia, com 8,38 pontos. E em terceiro, mais um microlote: o do produtor Clayton Mapelli Cerri, do Sítio Anhumas, de São Sebastião da Grama, São Paulo, com 8,37 pontos.

A pontuação do Júri Técnico corresponde a 70% da nota final de cada lote. Faltam agora as notas de sustentabilidade da propriedade, com peso de 15%, e a avaliação do Júri Popular, cuja pontuação equivale aos 15% restantes.

Calendário

No dia 26 de janeiro serão divulgados o café campeão e a relação dos finalistas, conforme soma das notas do Júri Técnico, Júri Popular e Sustentabilidade.

De 26 de janeiro a 3 de fevereiro acontecerá o leilão desses cafés, aberto a torrefadoras, cafeterias e demais pessoas jurídicas interessadas. Nesta edição, os lances poderão ser visualizados e acompanhados diretamente no portal da ABIC (abic.com.br), permitindo maior competição entre os participantes.

No dia 7 de fevereiro serão divulgadas as empresas campeãs do leilão, que são aquelas que deram os maiores lances. Todos os cafés serão industrializados e chegam aos consumidores em abril, compondo a 13ª Edição Especial dos Melhores Cafés do Brasil.

 

Etapas do Júri Popular

Etapa São Paulo

Data: 17/01

Horário: 10h às 12h

Local: Escola Senai "Horácio Augusto da Silveira"

Rua Tagipuru, 242 - Barra Funda - São Paulo - SP

 

Etapa Paraná (Londrina)

Data: 18/01

Horário: 11h às 13h

Local: Instituto Agronômico do Paraná - IAPAR

Rodovia Celso Garcia Cid, km 375 - Londrina - PR

 

Etapa Espírito Santo

Data: 19/01

Horário: 11h às 13h

Local: FINDES - Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo

Avenida Nossa Senhora da Penha, 2053 - Santa Luíza, Vitória - ES

 

Etapa Bahia

Data: 20/01

Horário: 10h às 12h

Local: FIEB - Federação das Indústrias do Estado da Bahia

Rua Edistio Pondé, 342 - Stiep - Salvador - BA

Fonte: Asscom ABIC

0 comentário