Café: Índices médios de ferrugem aumentam no Sul de Minas Gerais, alerta Procafé

Publicado em 12/04/2017 11:54 136 exibições

Os índices médios de ferrugem no Sul de Minas Gerais, principal região produtora de café do Brasil, aumentaram de 34,5% para 40,8% de folhas infectadas, reportou em seu alerta mensal a Fundação Procafé. A ferrugem é uma das principais doenças do cafeeiro e causa queda das folhas, seca os ramos produtivos, afeta o desenvolvimento dos botões florais e, consequentemente, reduz o potencial produtivo da safra.

"Considerando estes altos índices e condições favoráveis para a evolução da ferrugem, recomenda-se monitoramento, e caso constatado realizar pulverização com fungicida sistêmico curativo específico para esta doença.", disse a Procafé em seu Boletim de Avisos Fitossanitários de março de 2017.

No mês passado, as precipitações no Sul de Minas foram abaixo de média e a temperatura ficou próxima da média. "O armazenamento está satisfatório em Varginha, Carmo de Minas e Muzambinho. Para a região de Boa Esperança os cafeicultores irrigantes devem suplementar uma lâmina de irrigação na ordem de 50 mm. Os cafeicultores devem acompanhar as precipitações de abril.", explica o documento.

Temperaturas na faixa de 20 °C a 24 °C, alta umidade, ambientes sombreados e tratos culturais inadequados são condições ideias para o desenvolvimento da doença.

A Fundação Procafé alerta que os cafeicultores continuem a realizar o monitoramento de bicho-mineiro e ácaro vermelho com alta incidência em algumas regiões, mesmo que os talhões verificados não tenham apresentado incidência das pragas.

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário