Aplicativo permitirá consumidor verificar qualidade dos cafés certificados com base nos padrões da indústria torrefadora

Publicado em 13/09/2017 11:27
105 exibições
Programa de Qualidade do Café já certificou 360 marcas na categoria Tradicional, 150 na Superior e 177 na Gourmet

No panorama da cafeicultura mundial, vale ressaltar que o Brasil é o maior produtor, exportador e segundo maior consumidor de café do planeta. Nesse contexto, nos últimos dez anos, o consumo de café no País teve um aumento expressivo, pois cresceu cerca de 20% e atingiu 20,5 milhões de sacas em 2016. Os EUA lideram o consumo com cerca de 23 milhões de sacas anuais. Esse aumento verificado no consumo interno no Brasil pode ser atribuído a vários fatores, entre eles, destacam-se a melhoria da qualidade dos Cafés do Brasil, a diversificação dos produtos ofertados, como os cafés em cápsulas, por exemplo, e, óbvio, o atendimento das  exigências cada vez mais acentuadas dos consumidores.

Em relação às demandas dos consumidores, a Associação Brasileira da Indústria de Café – ABIC está lançando, neste mês de setembro de 2017, um aplicativo que permitirá que o consumidor consulte, em tempo real, a qualidade e pureza dos cafés certificados nas prateleiras dos supermercados por meio do código de barras impresso na embalagem da bebida. Com esse dispositivo, o usuário do aplicativo também poderá avaliar os cafés e enviar comentários sobre o produto para a Associação. O aplicativo, que será disponibilizado pela ABIC a partir de 26 de setembro, poderá ser instalado nos smartphones e o serviço estará disponível gratuitamente para os consumidores interessados tanto na versão Android quanto IOS.

O aplicativo, que permitirá aos consumidores monitorarem a certificação dos cafés de acordo com os padrões da Associação, é um dos destaques, entre várias outras notícias e análises do setor cafeeiro, da Edição N° 199 do Jornal do Café, da ABIC, que tem como tema principal ‘O avanço da qualidade e a preferência dos consumidores’.  Tal tema contempla um conjunto de assuntos que está sendo amplamente estudado pelas diversas instituições de pesquisa, ensino, extensão, produção e indústrias para oferecer cafés de melhor qualidade aos paladares exigentes dos consumidores, como cafés finos, superiores e gourmet, os quais vêm ganhando cada vez mais relevância no mercado mundial.

Para tanto, a ABIC criou o Programa de Qualidade do Café – PQC, por meio do qual já certificou mais de 360 marcas na categoria Tradicional, 150 na categoria Superior e 177 na categoria Gourmet, que representam 4% do mercado interno de café. Os superiores e gourmets, em grãos, torrados e moídos ou em cápsulas, têm paulatinamente aumentado seus espaços nas prateleiras dos supermercados e atraído novos consumidores. Um indicador dessa tendência é o número crescente de cafés Superiores e Gourmets que representam 46% das 700 marcas registradas atualmente no PQC.

Essa edição do Jornal do Café, que está disponível no Observatório do Café, do Consórcio Pesquisa Café coordenado pela Embrapa Café, também destaca o tema Café e Saúde, por meio de duas pesquisas realizadas recentemente sobre benefícios do café à saúde de pessoas que consomem de uma até três xícaras por dia. Uma dessas pesquisas foi realizada pelo Imperial College de Londres, com cerca de 1,5 milhão de pessoas com mais de 35 anos de 10 países europeus. E a outra foi conduzida pela norte-americana Southern California University – USC com uma amostra de 215 mil pessoas nos Estados Unidos. Segundo esses estudos, que monitoraram os participantes por dezesseis anos, publicados na revista Annals of Internal Medicine, quem beber cerca de 350ml de café diariamente diminui os riscos de morte em até 12%. E quem beber três xícaras diariamente pode reduzir em até 18% o risco. Assim, os resultados dessas pesquisas indicam que incorporar o café na dieta pode proporcionar benefícios à saúde humana.

O Jornal do Café traz ainda nessa edição importantes assuntos para o setor cafeeiro como um todo, tais como: O avanço da qualidade e a preferência dos consumidores; ABIC declara guerra à fraude e à adulteração; Broca do café; Alteração do regulamento do selo de pureza ABIC; De olho no café; Embalagens comemorativas atraem consumidores; Armazém do café – 20 anos de história; Pressca: Um novo modo de preparar e consumir café`; Abastecimento apertado para atender mercados interno e externo; Sucessão familiar e empreendedorismo: O futuro da cafeicultura brasileira; Pesquisas mostram que consumir café aumenta longevidade; e outros artigos e textos que valem a pena ser conferidos.

A ABIC faz parte do Conselho Deliberativo da Política do Café – CDPC, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento – Mapa, como representante da iniciativa privada, assim como a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA, Conselho Nacional do Café – CNC, Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel – ABICS e Conselho dos Exportadores de Café do Brasil – Cecafé.

Fonte: Embrapa Café

Nenhum comentário