Café: Com chuvas no Brasil, preços futuros recuam pelo 2º dia consecutivo na Bolsa de Nova York

Publicado em 12/10/2017 16:54
321 exibições

LOGO nalogo

A sessão desta quinta-feira (12) foi negativa aos preços do café negociados na Bolsa de Nova York (ICE Futures US). As principais posições da commodity finalizaram o dia com perdas entre 40 e 45 pontos. O vencimento dezembro/17 era cotado a 126,35 cents/lb e o maço/18 a 130,10 cents/lb.

O mercado recuou pelo segundo dia consecutivo diante das chuvas registradas no Brasil. "As chuvas mais expressivas observadas no Brasil depois de um período seco pressionaram os preços", disse Robert Bresnahan, presidente da Trilateral em River Forest, Illinois, em entrevista à Reuters internacional.

"Estava seco e o fato de terem recebido alguma chuva aliviou um pouco o medo", completa Bresnahan. Além disso, as informações sobre principal florada da safra 2018/19 no país também acabaram exercendo pressão negativa sobre os preços futuros.

Devido ao feriado de Nossa Senhora Aparecida, comemorado no Brasil nesta quinta-feira (12), não houve negócios no mercado interno. Confira como fecharam os preços nesta quarta-feira:

O mercado brasileiro de café segue com pouquíssimos negócios. Os preços não atraem os produtores, nem mesmo com as altas dos últimos dias com preocupação com a produção em 2018/19. "O produtor de café nesses preços atuais vai vendendo para pagar a conta", afirma o analista de mercado do Escritório Carvalhaes, Eduardo Carvalhaes.

Nesta quinta-feira (12) será feriado de Nossa Senhora da Conceição Aparecida no Brasil e a maioria das praças de comercialização deve voltar aos trabalhos apenas na próxima semana.

O café tipo cereja descascado registrou maior valor de negociação em Espírito Santo do Pinhal (SP) com saca a R$ 500,00 – estável. A maior oscilação dentre as praças no dia ocorreu em Poços de Caldas (MG) com queda de 2,32% e saca a R$ 463,00.

O tipo 4/5 registrou maior valor de negociação em Franca (SP) com saca a R$ 480,00 – estável. A maior oscilação no dia dentre as praças ocorreu em Poços de Caldas (MG) com queda de 2,37% e saca a R$ 453,00.

O tipo 6 duro anotou maior valor de negociação em Varginha (MG) com saca a R$ 460,00 – estável. A maior oscilação no dia dentre as praças ocorreu em Araguari (MG) e Franca (SP), ambas com queda de 4,26% e saca a R$ 450,00.

Na terça-feira (10), o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6, bebida dura para melhor, teve a saca de 60 kg cotada a R$ 454,45 e alta de 0,04%.

Confira como fecharam os preços nesta quinta-feira:

>> CAFÉ

Tags:
Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Ivanir Matos Espera Feliz - MG

    Vamos ver até quando esses babacas vão conseguir segurar os preços do café, vão morrer do próprio veneno

    0